Marca Maxmeio

Notícias

Saraiva Sobrinho levou em consideração o acordo firmado entre o governo e o movimento grevista. No estado, PMs passaram 23 dias sem ir às ruas por falta de salários e condições de trabalho.

desembargador Saraiva Sobrinho, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, extinguiu o processo que pedia a prisão de policiais em greve no estado. A decisão levou em consideração a composição feita entre o governo e o movimento grevista. “A composição das partes levou a cabo o desfecho do movimento paredista, seja como “greve” e/ou outra denominação que lhe foi emprestada”, destaca a decisão.

Leia mais no G1RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Btn Posts Anteriores