Marca Maxmeio

Resultado da busca por: aéreas

 

Os preços cobrados por passagens aéreas que têm como destino ou partem de Natal foram tema de discussão na tarde desta quinta-feira (27), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Por proposição do deputado estadual Hermano Morais (MDB), empresários, representantes do Poder Público, parlamentares e população discutiram formas para conseguir a redução desses preços como forma de estimular o turismo no estado. Para os participantes, é preciso que se pressione as companhias aéreas.

Na abertura da discussão, Hermano Morais explicou que os altos custos para se chegar a Natal atrapalham a chegada de turistas e, com isso, pelo menos 52 atividades que estão direta e indiretamente ligadas ao turismo. Mesmo com um amplo Centro de Convenções, com capacidade para 12,5 mil pessoas, e 50 mil leitos na rede hoteleira potiguar, o parlamentar entende que a melhor forma de se fomentar a atividade turística, nesse momento, é buscar a redução no valor das passagens.

“O RN vem perdendo, nos últimos tempos, muitos passageiros. A rede hoteleira tem sido obrigada a reduzir suas tarifas. As passagens são muito mais baratas em Pernambuco e Ceará, até na Paraíba. Um completo absurdo e sem explicação”, argumentou Hermano. “Houve a redução de 17% para 12% no ICMS sobre o querosene de aviação, mas não houve contrapartida”, criticou.

Na audiência, que também teve a presença dos deputados Tomba Farias (PSDB), Cristiane Dantas (PPL), Ubaldo Fernandes (PTC) e Coronel Azevedo (PSL), números comparativos das passagens aéreas em Natal e outros locais foram apresentados. O coordenador da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio, George Costa, e o jornalista Octávio Santiago, que mantém um site que acompanha diariamente os valores de passagens aéreas a partir de Natal, expuseram levantamentos realizados.

Segundo dados da Fecomércio, os voos com destinos a Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, são mais caros partindo de Natal do que em Recife, Fortaleza e João Pessoa. Em um levantamento realizado em março, as passagens envolvendo Natal são entre 46% e 217% mais caras do que os outros destinos comparados. Já segundo o levantamento realizado pelo jornalista Octávio Santiago, comparando diretamente a João Pessoa, que tem uma realidade econômica mais próxima Natal, os voos são 22,5% mais baratos na capital paraibana, chegando a 48%, em média, a diferença caso haja a comparação somente com voos diretos – com o valor chegando a até 112%.

“Na hora que uma pessoa de São Paulo vem a Natal, com um preço mais alto na passagem, a diferença está sendo bancada pela hotelaria e pelos demais serviços. É uma transferência de renda direta de toda a população do Rio Grande do Norte para os cofres da companhia”, avaliou George Costa.

O superintendente do Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, Ibernon Gomes, também participou da discussão e informou que o terminal não tem qualquer influência negativa com relação às altas tarifas cobradas pelas empresas para passagens com destino a Natal. De acordo com ele, a tarifa cobrada no aeroporto é a mais barata do Brasil, custando R$ 22,21, enquanto a de João Pessoa é de R$ 25,89. Apesar disso, a quantidade de voos é pequena e o consórcio Inframérica é o principal interessado na retomada do crescimento nos voos.

“O aeroporto Augusto Severo recebia 2,6 milhões de passageiros por ano, enquanto nós, com uma estrutura muito maior, recebemos 2,4 milhões. Estamos abertos para dialogar e colaborar da melhor forma possível para que o cenário mude”, explicou Ibernon Gomes.

Na audiência, representantes do Governo do Estado afirmaram que estão discutindo junto às companhias aéreas a redução nos preços das passagens. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado; o secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier; e a secretária de Turismo, Ana Costa, expuseram informações sobre o debate que tem ocorrido junto às empresas e garantiram que as isenções fiscais praticadas deverão ter contrapartidas.

“Precisamos amarrar as contrapartidas. A concessão de 12% não tem nenhum tipo de amarra. Esse é o principal problema da redução do ICMS do QAV concedida no estado. Nossa conversa é no sentido de que queremos fomentar o turismo do RN. O modelo não funcionou, com perda de arrecadação e sem o retorno. Queremos construir um novo modelo para fomentar a indústria do Turismo e também colabore com os natalenses que querem viajar”, explicou Carlos Eduardo Xavier. “Nossos operadores não conseguem vender mais os nossos destinos devido aos preços das passagens aéreas e falta de conectividade do nosso destino”, lamentou Ana Costa.

Ação

Para buscar modificar o cenário, além da discussão diretamente com as empresas, a classe política potiguar solicitou que Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) uma investigação sobre a situação. Presente ao encontro, o representante do órgão, João Aurélio Braga, disse que o Cade irá investigar a situação.

Além disso, um documento será encaminhado formalmente pela Assembleia Legislativa ao presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), solicitando uma nota técnica explicando os motivos pelos quais os preços das passagens no Rio Grande do Norte são mais altos do que em outros estados.

“O que queremos é uma parceria honesta. Diminuíram os voos, temos horários inadequados e passagens mais caras. Em momento que o RN perde tantos postos de trabalho, 2,2 mil em fevereiro, o turismo pode ajudar muito. É o que queremos, ajudar a encontrar uma solução”, disse o deputado.

18 de novembro de 2018 às 11:22

Imagens aéreas da 7ª Caminhada Histórica do Natal

Memórias, cultura e lazer se encontraram-se  na 7ª Caminhada Histórica do Natal, que teve sua realização neste sábado, 17 de novembro. O evento, que integra a programação do Natal em Natal, contou com um grande card de novidades neste ano, incluindo concursos de música e fotografia. A 7ª edição da Caminhada teve início na Praça André de Albuquerque, em Cidade Alta e teve sei encerramento na Praça Augusto na Ribeira.
Foi uma oportunidade perfeita para conhecer melhor a história de Natal. O evento percorreu por 19 monumentos e atrações históricas, explicando sobre suas origens e importância. A inscrição para a Caminhada custou apenas a doação de 2kg de alimento não perecível por pessoa, que vão ser entregues às instituições de caridade.
Durante o encerramento, a atração musical foi por conta de Jaina Elne. A cantora natural de Areia Branca, que possui forte presença de palco e voz marcante, teve destaque em programas nacionais como Programa do Raul Gil e Domingão do Faustão. Além disso, foi a primeira potiguar a cantar no maior bloco carnavalesco do mundo, O Galo da Madrugada.
A 7ª Caminhada Histórica é realizada pela Viva Entretenimento com o patrocínio da Arena das Dunas, Unimed, Coca-Cola, Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, e Governo do Estado, através da Lei Câmara Cascudo.
Concurso de música
Com o apoio da Unimed Natal e Viva Entretenimento, aconteceu, dentro da programação da Caminhada Histórica, o 1º Concurso de Música da Cidade do Natal – Cantando a História. A competição consiste em composição e apresentação de canções inspiradas na capital potiguar, especialmente em seu centro histórico, suas tradições e atrativos turísticos. Foram selecionadas, por meio de uma curadoria, 12 músicas para a final, que integrarão o CD “Cantando a História”. Os Finalistas se apresentaram em festival que aconteceu num palco na Praça Augusto Severo após a Caminhada. Os três melhores compositores, além do melhor intérprete, recebem troféu criado pelo artista visual Guaraci Gabriel e premiação financeira.
Concurso fotográfico
Objetivando incentivar a arte da fotografia e divulgar os pontos históricos da capital potiguar, o 1º Concurso Fotográfico de Natal – Um retrato de nossa História aconteceu também dentro da programação da Caminhada Histórica do Natal, com patrocínio da Unimed Natal e apoio da Viva Entretenimento e Mercado da Foto. As fotografias feitas durante a Caminhada poderão participar do concurso, sendo de 1 a 5 imagens inscritas por fotógrafo. O concurso será dividido em duas categorias: amador, que poderam utilizar câmeras fotográficas digitais de qualquer modelo, inclusive smartphone; e profissional, na qual serão aceitas apenas imagens feitas com equipamentos profissionais HDSLR. Os três primeiros colocados de cada categoria recebem premiação financeira e as fotografias campeãs integrarão exposição a ser realizada no final de novembro.

Praia urbana de Touros

Depois dos registros do cotidiano dos desabrigados em Touros, aproveitamos para fazer algumas fotos aéreas do nosso belo litoral.

DCIM100MEDIADJI_0157.JPG

 

 

No último domingo, dia 30 de julho fui convidado pelo vice-prefeito da Cidade de Várzea o amigo Janiel Hercílio, para conhecer aquela cidade da região agreste e aproveitei para fazer uns registros locais e aéreos da Cidade,  inclusive fotografando a sangria do açude Nova Esperança que sangrou no final de semana depois de seis anos sem transbordar.

Conheça um pouco sobre a Cidade

Em terras banhadas pelo Rio Jacu e pelo Riacho Várzea, começaram a surgir, no final do século XIX, os primeiros sinais de um povoamento. Agricultores motivados pelo crescimentos das atividades agrícolas e pecuárias no município-sede de Goianinha, decidiram buscar novas terras para o trabalho. Essa busca por novos territórios chegou à região situada nas proximidades do Riacho Várzea, no início do século XX, dando início à exploração da área com a instalação de sítios, fazendas e moradias.

Era o início da comunidade de Várzea, fundada por Ângelo Bezerra, nascendo forte, impulsionada pela prosperidade na agricultura e pelo bom desempenho na pecuária. Durante toda a primeira metade do presente século, o povoado, pertencente ao município de Goianinha, manteve um crescimento gradativo, baseado nas atividades do campo.

Em 20 de dezembro de 1959, pela Lei número 2.586, Várzea desmembrou-se de Goianinha, tornando-se município do Rio Grande do Norte.

O município de Várzea está localizado na Região Agreste do estado, a 84 quilômetros de distância da capital, com uma área de aproximadamente 67,3 km², onde nele residem 5.276 habitantes.

No aspecto cultural, Várzea dispõe do reforço da Biblioteca Pública Ângelo Bezerra, com um grande acervo de livros à disposição da comunidade. O artesanato local é voltado para a fabricação de bolsas e esteiras de agave.

As manifestações populares de Bumba-meu-boi e Pastoril continuam presentes na vida da cidade, principalmente, no mês de agosto, quando é realizada a Semana da Cultura do município que, geralmente, ocorre na última semana do citado mês e reúne uma extensa programação cultural e esportiva. Convém ressaltar que tal festa dispõe de uma considerável estrutura montada (palco, som, luzes), na qual ocorrem diversas apresentações culturais, inclusive vindas de outros estados. Essa é uma das épocas em que a cidade mais recebe visitantes, o que a fez ser considerada, pela Fundação José Augusto, Capital da Cultura Potiguar.

No dia 29 de junho acontece a grande Festa de São Pedro, padroeiro do município, com a realização de grandiosos eventos populares e uma intensa programação religiosa.

Fonte:
Site da Prefeitura da Cidade
www.varzea.rn.gov.br

27012017-_MG_6773

No nosso Banco de Imagens encontra-se o maior acervo de fotografias do RN na internet. Para encontrar mais fotos tanto da ZN como de outros lugares só fazer busca em www.csfotojornalismo.net

Lembrando que as fotos estão a disposição para venda.