Marca Maxmeio

Notícias

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN participou nesta segunda-feira (19) de um ato público pelo veto do Projeto de Lei n 7.596/2017 que tipifica trinta novas condutas como abuso de autoridade em desfavor de agentes públicos que tem por missão, enfrentar a criminalidade. O manifesto ocorreu na Câmara Municipal de Natal,  promovido em conjunto com a Associação do Ministério Público do Estado do RN (AMPERN), Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (AMARN) e diversas outras entidades representativas da classe policial .

Para as delegadas e delegados do RN, o novo projeto de lei  amplia a impunidade aos criminosos, reduz a elucidação de crimes e promove uma intimidação aos profissionais que conduzem as investigações policiais e a atividade jurisdicional.

De acordo com o presidente interino da ADEPOL/RN, delegado Cláudio Henrique Oliveira, o ato público tem como demonstrar a indignação dos profissionais, assim como mostrar à população a nocividade do projeto que está em viasa de ser sancionado. “Pedimos ao presidente Jair Bolsonaro que vete a lei. Do contrário, o prejuízo ao país será incomensurável em diversos aspectos. É uma lei que beneficia e estimula a criminalidade”, disse.

Na última quarta-feira (14), a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 7.596/2017, que já está sendo chamado de “PL da Impunidade”. Nos últimos dias, juristas de todo o país têm apontado diversos dispositivos dele que afrontam o estado democrático e favorecem a criminalidade. Por tudo isso, os membros da ADEPOL se posicionam pelo veto da lei na integralidade, e planejam outros atos para os próximos dias.


JACSON DAMASCENO 
Assessoria de Imprensa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Btn Posts Anteriores