Marca Maxmeio

Notícias

Aeronave pertence ao Governo do Rio Grande do Norte e desde 2002 está a serviço das forças de Segurança e de Saúde

O helicóptero Potiguar 1 (AS 350 B2/PR-YFF) volta a operar nesta sexta-feira (11) após revisão minuciosa de 12 anos de voo. A aeronave foi apresentada à governadora Fátima Bezerra pelo comandante Hildebrando Júnior em evento no campo de futebol do Centro Administrativo do Governo do Rio Grande do Norte, em Natal, com presença do vice-governador, Antenor Roberto, e autoridades das forças de segurança.

A aeronave pertence ao Governo do RN e desde 2002 está a serviço das instituições que compõem as secretarias da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), de Administração Penitenciária (Seap) e ainda de Saúde Pública (Sesap), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), além do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP RN).

“Trata-se de um instrumento estratégico para avançar na segurança, diminuindo os índices de violência do Rio Grande do Norte. Importante não só nesse contexto, porque ele é multiuso. E até o próximo ano teremos mais um helicóptero que o governo adquiriu”, disse a governadora, que entrou na aeronave para conhecer de perto a máquina.

Somente na manutenção e reposição de componentes foram investidos cerca de R$ 2,9 milhões, com mais R$ 400 mil do seguro, que também é obrigatório.

“O titular da Sesed, coronel Francisco Araújo, explicou que os recursos são do governo: “Com todas as dificuldades orçamentárias que o estado enfrenta, o governo conseguiu destinar esse montante para esse instrumento, que é tão importante e estratégico.”

O secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, mencionou a relevância da máquina durante a crise sanitária aprofundada. “Vamos ter a qualificação das ações assistenciais naquelas situações em que demandam menor tempo. Muito importante nesse tempo de pandemia”, disse ao receber também a aeronave.

Procedimento

O Potiguar 1 chegou ao estado na tarde da sexta-feira passada, dia 4, e ficou na Base Aérea de Natal, em Parnamirim, para os últimos testes e calibragem de alguns componentes. Antes, estava em Fortaleza, no Ceará, para a revisão obrigatória de 144 meses de uso da máquina.

Esse procedimento consiste em desmontar e remontar todos as peças da aeronave, testando todos os seus componentes mecânicos, elétricos e eletrônicos. A aeronave, que era branca, também mudou de cor. O piloto e coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), Hildebrando Júnior, explicou que o preto é uma tendência nacional: “Era preciso retirar pontos de corrosão e investimos na cor preta que a torna mais operacional. Isso nos dá mais camuflagem à noite para poder trabalhar com a polícia judiciária”.

O helicóptero Potiguar 1 é uma aeronave modelo Eurocopter Ecureuil ou Esquilo. Do tipo leve, foi desenvolvida pela Aérospatiale, hoje Airbus Helicopters, sendo montada no Brasil pela Helicópteros do Brasil S.A (Helibras).

Possui autonomia de voo de 662 km. Atinge velocidade máxima de 289 km/h, pesa 1,2 tonelada e tem 11 metros de comprimento, e tem capacidade para até seis pessoas, sendo dois tripulantes e quatro passageiros.


Assecom-RN

Sentimento da data está ligado às expectativas dos casais em eternizar o momento especial

A pandemia causada pelo novo coronavírus interferiu fortemente na economia brasileira. Com a chegada da data em que o amor ganha destaque, casais criam expectativas para a comemoração do Dia dos Namorados. E o professor e coordenador do curso de administração e recursos humanos da Estácio, Me. Artur Candido Barbosa Silva, dá dicas de como economizar e garantir que o momento não passe em branco.  

O especialista explica que nem sempre um presente é o que o parceiro espera ganhar, não que isso não seja esperado, mas gestos afetivos resultam em ações valorosas e marcantes. “Conhecer a pessoa com que se relaciona é de extrema importância, fator que auxilia na compreensão do que realmente importa para o companheiro(a). De modo que, algumas pessoas consideram imprescindível um presente, enquanto outras querem mesmo é um pouco mais de atenção e carinho”, comenta.

Assim, é essencial se atentar a pontos relacionados ao orçamento do mês. “Observe se há saldo disponível que pode ser usado para a data sem prejudicar seu orçamento até o final do mês. Defina um limite de gasto para o dia, busque cotações de preços ou realize a compra pela internet, aproveite promoções e descontos”, indica o especialista.

Um alerta considerável é fugir dos gastos no cartão de crédito. “Caso não possua uma renda para garantir a comemoração, é interessante a prática de uma renda extra, como um freelance, a venda de algo que não usa mais. Evite o uso do crediário ou do cartão de crédito para que a dívida não vire uma dor de cabeça”, ressalta.

O profissional sugere, ainda, o uso da criatividade para eternizar a ocasião. “Se o orçamento estiver apertado ou falta tempo para gerar uma renda extra, você pode fazer o “presente”. Solte a criatividade, como por exemplo, decore uma caixa de sapatos e coloque uma foto do casal com alguns mimos (doces, bombons, etc)”, pontua.

O professor da Estácio dá uma outra opção também: “em casa mesmo, faça um café da manhã especial e sirva na cama ou prepare um almoço com um clima especial. Use as refeições que já ocorrem e dê um toque especial! Vale um bilhete com uma declaração, uma flor (apanhada no jardim) no centro da mesa. Uma playlist especial traz um toque especial. Pense em algo para quebrar a rotina”.   

A empresa lança seu Relatório de Impacto Social e Desenvolvimento Sustentável 2020, com detalhes da estratégia de ESG

A Arcos Dorados, franquia independente do McDonald’s responsável pela operação dos restaurantes da rede na América Latina e Caribe, lança seu Relatório de Impacto Social e Desenvolvimento Sustentável 2020, no qual apresenta os avanços de suas iniciativas e políticas nas esferas ambiental, social e de governança corporativa, que são guiadas por sua plataforma de atuação, Receita do Futuro.

Entre os destaques do relatório está o empenho da companhia pela eliminação dos plásticos de um só uso, trazendo resultados do programa que teve início em 2018 e já gerou a redução de 40% do material nas operações da rede em apenas três anos, o que representa 1.400 toneladas de plástico fora de circulação.

O programa reúne diversas iniciativas presentes em alguns mercados, incluindo:

  • Campanha “canudos sob pedido”, quando os restaurantes pararam de oferecer os canudos para bebidas proativamente;
  • A eliminação das tampas das bebidas e substituição dos copos de plástico;
  • Substituição de saladeiras de plástico e recipientes de café da manhã por outros similares feitos com papelão 100% biodegradável;
  • Reformulação dos talheres para redução em até 40% do teor de plástico por unidade ou, em alguns casos, substituição por materiais à base de fibra.

“O uso consciente do plástico é um dos maiores desafios da humanidade. Somos uma companhia totalmente comprometida com o meio ambiente e em buscar soluções inovadoras para reduzir o impacto de nossas operações e melhorar o mundo em nossa volta”, comenta Paulo Camargo, Presidente da divisão Brasil da Arcos Dorados.

Iniciativas da Arcos Dorados no Brasil

No Brasil, o relatório traz um anexo específico sobre as iniciativas desenvolvidas pela companhia no país, incluindo as ações realizadas frente à pandemia, avanços nos programas de capacitação e desenvolvimento e Diversidade & Inclusão da empresa e as campanhas beneficentes em prol da comunidade, além de resultados dos projetos de economia circular e gestão consciente de recursos promovidos nacionalmente.

Entre os destaques do recorte nacional, estão os avanços da parceria da Arcos Dorados com a UBQ, startup israelense que desenvolveu um processo inovador e patenteado para conversão de resíduos domiciliares em um termoplástico sustentável. O primeiro resultado da parceria é a substituição das bandejas usadas para servir os pedidos aos clientes nos salões do McDonald’s. A matéria-prima da UBQ é utilizada na composição das bandejas que são produzidas pela empresa brasileira Semaza, em Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, onde 18 mil unidades do item já foram fabricadas.

Como benefício do uso do material UBQ, temos:

  • Redução estimada de emissão de 3.713kg de dióxido de carbono;
  • 1.221kg de resíduos que deixaram de ir para aterros.  

Outra preocupação da rede é com as embalagens utilizadas para seus produtos, em sua maioria com base em fibra de celulose. Neste sentido, a companhia busca garantir que seus fornecedores tenham processos sustentáveis. No Brasil, 100% das embalagens provenientes de fibra de celulose já contam com certificação FSC ou PEFC.

“Além das iniciativas que conduzimos, também temos realizado um trabalho importante para promover a educação do consumidor e orientá-lo para a separação de resíduos em nossos restaurantes, o que acaba se ampliando para seu dia a dia. Consideramos que a educação para o Desenvolvimento Sustentável é fundamental e por meio do nosso Programa Desenvolvimento Sustentável em Foco, aberto a todos, já tivemos a participação de mais de 5 mil pessoas entre funcionários da companhia e público em geral”, comenta Leonardo Lima, Diretor Corporativo de Responsabilidade Social e Desenvolvimento Sustentável da Arcos Dorados.

Mais resultados do Relatório América Latina e Caribe

Como um importante passo no compromisso da companhia em reduzir o impacto de gases de efeito estufa provenientes de suas operações, a rede passa a divulgar em seu Relatório a medição das emissões de tCO2e (tonelada de CO2 equivalentes) diretas e indiretas.  Globalmente, a rede tem a meta de reduzir em 31% as emissões de GEE de toda sua cadeia de valor até 2030, em colaboração com seus parceiros e fornecedores.

Entre as ações da companhia em torno das mudanças climáticas está o reaproveitamento de água por meio do Programa Natal, que reutiliza água do sistema de condicionadores de ar para tarefas como rega do jardim e lavagem do Drive-Thru.

  • Mais de 90 milhões de litros economizados em 2020;
  • Mais de 500 restaurantes da rede participantes.

“Independentemente do contexto ao qual nos encontremos, sempre manteremos o compromisso de ser parte ativa da solução das principais problemáticas da sociedade atual, fornecendo respostas inovadoras e efetivas”, afirma Gabriel Serber, Diretor Sênior de Compromisso Social e Desenvolvimento Sustentável da Arcos Dorados. “Nós nos orgulhamos dos avanços que tivemos como companhia nas temáticas de ESG no ano passado, mas, como líderes, sabemos que temos muito mais a fazer. Por essa razão, iniciamos o ano de 2021 expandindo nosso alcance para continuar gerando ainda mais impacto positivo no mundo”, completa o executivo.

O Relatório de Impacto Social e Desenvolvimento Sustentável América Latina e Caribe da Arcos Dorados chega à sua sétima edição e, pela primeira vez, conta com a auditoria da Ernest&Young, que garante formalmente a legitimidade e precisão de seu conteúdo, que por sua vez foi elaborado sob os padrões GRI (Global Reporting Initiative) e com base nos indicadores SASB (Sustainability Accounting Standards Board).

Para ver o Relatório completo, visite www.receitadofuturo.com.br.

Sobre a Arcos Dorados
A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui mais de 2.200 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/03/2021). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de ma neira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site:www.arcosdorados.com
Contexto Comunicação Assessoria de Imprensa Danielle Leite

Na próxima quarta-feira (16), às 19h, o Diretor Técnico de Pesquisa e Desenvolvimento da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Marcone Mendonça vai proferir uma palestra, por videoconferência, sobre Estratégias de controle do pulgão-amarelo da cana-de-açúcar para técnicos da Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) do Senar/RN.Nos últimos meses, o inseto-praga tem provocado danos severos às lavouras de sorgo no interior do Rio Grande do Norte.

Entre os pontos da palestra, os técnicos terão oportunidade de aprender como identificar esse inseto-praga a na plantação, conhecer os seus aspectos biológicos , os sintomas e danos nas plantas e, também, o papel dos agentes de controle biológico. Ademais, discutiremos sobre as ações preventivas de monitoramento voltadas ao manejo populacional da praga em campo, além dos resultados recentes de pesquisas realizadas pela equipe técnica da EMPARN. Ao final, Marcone vai responder os questionamentos dos participantes.  

“Vamos apresentar resultados preliminares dos primeiros ensaios de pesquisa mostrando a eficiência dos óleos vegetal e/ou mineral de uso agrícola no controle dessa praga na lavoura do sorgo. Com isso podemos ajudar o agente de ATER a melhor orientar o produtor que assiste”, disse Marcone.

O pulgão-amarelo da cana-de-açúcar que ataca o sorgo, é uma praga comumente encontrada em lavouras de sorgo nas regiões Sul, Sudeste e Centroeste do Brasil.

SEMITECH

Na próxima terça-feira (15), a EMPARN vai realizar uma edição especial do SemiTech Virtual – novo formato de transferência de tecnologia e informação – com o mesmo tema “Estratégias de controle do pulgão-amarelo da cana-de-açúcar no sorgo”. A transmissão será, às 09h, no canal da EMPARN no youtube.

“Com esse evento vamos propagar os resultados da pesquisa para toda comunidade interessada no assunto, desde o produtor até o estudante”, disse Marcone.

Sobre o pesquisador

Além de Diretor Técnico, Marcone César Mendonça Chagas é pesquisador da EMPARN/Embrapa, Eng. Agrônomo – ESAM/Ufersa, Doutor em Entomologia – ESALQ/USP com atuação em pesquisa na área de manejo integrado de pragas, com ênfase no controle biológico de insetos-praga. 

Informações para imprensa:
Mariana Falcão

O Governo do Rio Grande do Norte publicou, na terça-feira (8), a Portaria de número 46 que libera a realização das vaquejadas no RN. Os eventos seguirão cumprindo todos os protocolos de combate ao Coronavírus e sendo estritamente realizados sem a presença do público.

Segundo a portaria, a lista de municípios autorizados será baseada nos indicadores compostos pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) e, semanalmente, divulgada pelo Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN) por meio do site do órgão: www.idiarn.rn.gov.br.

A realização das vaquejadas fica restrita aos municípios cujo indicador encontre-se classificado nas cores VERDE ou AMARELA (níveis 1 a 3).

A portaria estabelece regras para realização das vaquejadas:

– Os competidores residentes nos municípios com indicador composto classificado nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) não poderão ser inscritos ou participar das competições, independentemente do local de sua realização;

– A autorização para realização da vaquejada restringe-se à atividade esportiva e seus competidores, proibida, em qualquer caso, a realização de festas ou eventos de massa;

– Os organizadores do evento se responsabilizarão pela observância de todos os protocolos sanitários estabelecidos, bem como das regras de funcionamento dispostas na portaria publicada;

– A autorização de participante residente em municípios classificados nas cores laranja e vermelho (Níveis 4 e 5) acarretará em punição com a suspensão automática da autorização da modalidade esportiva, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores

– Os competidores residentes em outro estado deverão comprovar, no momento da inscrição, a situação epidemiológica atualizada do município de origem, mediante parâmetros equivalentes de classificação.

“O retorno desses circuitos é um avanço para a agropecuária potiguar. Seguindo todos os protocolos estabelecidos, poderemos garantir o retorno dos eventos agropecuários no Estado”, afirmou o diretor geral do Instituto, Mário Manso.

As vaquejadas são atividades tradicionais no calendário de eventos do RN. Em 2019, foram realizados mais de 70 circuitos em 36 municípios do estado. A expectativa agora é que esses números possam novamente ser alcançados de forma segura e gradual.

Assessoria de Imprensa Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN

Por Eliana Lima

Depois de perder o duelo de ida por 3 a 1,  o ABC supera no jogo de hoje (9) no Frasqueirão goleia o Chapecoense (SC) por 3 x 0.

No Twitter, a governadora Fátima Bezerra celebrou:

– Maravilhosa a vitória do Mais Querido hoje, que alegria! Parabéns a todos os jogadores, equipe técnica, dirigentes e à minha querida Frasqueira. Viva o ABCFC!

Bola na rede 

Os gols abecedistas foram marcados por Marcos Antônio, Wallyson e Éderson.

Agora o alvinegro segue para as oitavas de final, que sairá após novo sorteio na CBF, que deve acontecer no fim do mês de julho.

Por Ana Lourdes Bal de Agecom/UFRN

Para preservar e facilitar o acesso de pesquisadores e alunos, a Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM) digitaliza jornais potiguares do século XIX. O processo foi realizado mediante parceria da biblioteca com o Laboratório de Imagens (LABIM/CCHLA), que digitalizou os microfilmes do acervo da BCZM entre 2011 e 2015. É um grande catálogo com mais de 15 GB de informação. Ele pode ser acessado aqui

Para Magnólia de Carvalho Andrade, diretora da BCZM, os jornais são de grande ajuda para os pesquisadores, “uma vez que podem acessar essa importante fonte de pesquisa histórica na comodidade de sua casa, principalmente neste momento em que as bibliotecas da UFRN estão fechadas para pesquisas em seu acervo físico”, complementa. 

O jornal mais antigo que se encontra entre os digitalizados é a edição de 22 de outubro de 1862 de O Barbeiro. “Todas as publicações tratam do cotidiano norte-rio-grandense nas mais diversas perspectivas. Portanto digitalizar esses documentos é, sobretudo, garantir sua preservação e permitir que estudantes e pesquisadores de hoje e do futuro conheçam nossa história”, diz Tércia Marques, bibliotecária, documentalista e chefe do Setor de Coleções Especiais da BCZM. 

No total, foram digitalizados 69 títulos de jornais, alguns são: A Ordem (1935-1952), A República (1889-1910), Brado Conservador (1877-1882), Diário do Natal (1893-1904), Gazeta do Natal (1888-1890), Oasis (1894-1895), O Caixeiro (1892-1894), O Macauense (1886-1889), O Nortista (1892-1895), O Povo (1889-1891), O Santelmo (1891-1893), Jornal das Moças (1926), Tribuna do Norte (1950 – presente ) e muitos outros.

Todos são de livre acesso pela página da BCZM, exceto a Tribuna do Norte, que é um jornal ainda corrente.

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos usado em micro e pequenas empresas, inclusive por microempreendimentos individuais (MEI). Disponível desde 2006, esse procedimento permite a redução da burocracia envolvida na gestão de empresas de pequeno e de médio porte.

De acordo com as regras da Receita Federal, podem se cadastrar no Simples Nacional as microempresas (ME) com faturamento anual de R$ 360 mil e empresas de pequeno porte (EPP) que tenham faturado entre R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões no ano.

Além disso, é preciso cumprir uma série de pré-requisitos como ter apenas pessoas físicas como sócias, não possuir outra sociedade optante do Simples Nacional, não possuir vínculos societários com pessoas no exterior, não ter débitos em aberto na Receita Federal, Estadual, Municipal e/ou Previdência nem com o Governo.

O Simples Nacional também está vetado para sociedades por ação e para companhias com atividades que não constem em um dos anexos do regulamento do regime tributário. Caso os sócios possuam outras empresas, o faturamento total delas não pode ultrapassar o teto de R$ 4,8 milhões anuais.

Como se cadastrar no Simples Nacional

Caso a empresa cumpra todas as exigências do regime tributário, o cadastro pode ser feito pela internet, acessando o site do Simples Nacional e seguindo o caminho: “Simples Serviços” – “Opção” – “Solicitação de Opção pelo Simples Nacional”.

Feito isso, é preciso informar um código de acesso que será utilizado para fazer o pedido de enquadramento. Para tal, é necessário o recibo da última declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) do sócio ou responsável pela empresa. Para quem não precisou declarar IR no ano anterior, deve-se informar o número do título de eleitor.

Empresas recém-criadas têm até 30 dias após a aprovação da inscrição municipal ou estadual para solicitar o enquadramento no Simples Nacional. No entanto, esse prazo não deve ultrapassar 180 dias da abertura do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

Empresas que já estão em atividade e desejam solicitar o enquadramento podem fazer a opção no mês de janeiro e seguir os procedimentos solicitados na ocasião.

Impostos

Um dos benefícios de se aderir ao Simples Nacional é a possibilidade da arrecadação de impostos unificada por meio do Documento de Arrecadação Simples Nacional (DAS). Trata-se de um formulário que deve ser preenchido mensalmente e que define quais impostos devem ser pagos.

Para gerar os boletos, o responsável pela empresa precisa baixar e acessar o Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional – Declaratório (PGDAS-D) para fazer o cálculo dos impostos a serem pagos todos os meses e imprimir o DAS.

Com exceção do MEI, que paga uma guia de valor fixo todos os meses, todas as demais empresas que optam pelo Simples Nacional devem baixar o aplicativo a fim de manter sua situação regular perante a Receita Federal, evitando, assim, problemas com o fisco.

Segundo as normas da Receita Federal, pelo DAS são pagos os seguintes tributos: Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ); Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL); Programa de Integração Social (PIS); Contribuição para Financiamento de Seguridade Social (Cofins); Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS ); Imposto sobre Serviço (ISS) e Contribuição Patronal Previdenciária (CPP).

Também de acordo com o Fisco, esses não são os únicos impostos que as empresas do Simples Nacional devem pagar. Dependendo da atividade exercida, há outras guias para serem recolhidas, tais como o diferencial de alíquotas e a substituição tributária, para comércios e indústrias, ou a retenção de impostos federais na contratação de serviços de empresas de regime normal.

Cálculo do DAS

Os impostos integrantes do Simples Nacional são calculados com base na atividade exercida pela empresa e o seu lucro. Essas atividades são discriminadas em cinco diferentes anexos, cada um contendo uma tabela de alíquotas específica.

Cada tabela é dividida em seis faixas de faturamento, com taxas que aumentam de acordo com o ganho da companhia. Sendo assim: quanto maior for o faturamento da empresa, maior será o imposto devido.

Na primeira faixa de faturamento – até R$ 180 mil nos últimos 12 meses – a alíquota é fixa em todas as tabelas. Para aquelas empresas que têm faturamento acima desse montante, é necessário utilizar a seguinte fórmula para calcular o valor devido:

O DAS pode ser pago por meio de boletos impressos, por débito automático ou por pagamento on-line.

O “Encontro dos Profissionais do Turismo com Cristina Lira “, idealizado e promovido pela jornalista baiana, com cidadania portuguesa , mas radicada em Natal, celebra 10 anos . O Encontro é focado em networking e troca de ideias  entre profissionais. A noite especial obedecendo todos os protocolos de segurança, será no dia 15 de junho às 19hs no SERHS Natal Grand hotel & Resort. E terá como palestrante especial, o ex presidente da Abav Nacional, o diretor da GR Turismo de Curitiba, Geraldo Rocha.  O evento tem apoio do SERHS Natal, Msom equipamentos e Terá sorteios. Em formato adesão, palestra jantar, custa por pessoa R$60,00.

O primeiro encontro aconteceu no SERHS Natal e foi inicialmente chamado de Encontro das Belas do Turismo,  em estilo itinerante por alguns meses, era formado  inicialmente por mulheres e um palestrante. Depois o Encontro se profissionalizou mais ainda, recebendo profissionais de ambos os sexos, e passou a se chamar ” Encontro dos Profissionais do Turismo com Cristina Lira ”  tornando fixo no SERHS em formato palestra jantar, onde cada um paga o seu. O evento já recebeu palestrantes locais, regionais, nacionais e internacionais, já foi realizado em 7 cidades do Brasil, tais como João Pessoa, Cuiabá, Gramado, Canela, Aparecida, Foz do Iguaçu , São Paulo e realizado em Lisboa e Porto( em 2017, 2018, 2019 e 2020), em Portugal e em Roma, na Itália em 2018.  Para este ano, segundo Cristina Lira é promover um Encontro em São Paulo e em Aparecida e em 2022 em Portugal. 

Anna Letícia Xavier de Lima – Dentista da Casa Durval Paiva – CRO/RN 5213

A manutenção de hábitos de higiene bucal pelas crianças, durante a hospitalização, é fundamental, para que haja prevenção contra doenças bucais. A rotina dessas crianças é diferente da rotina de casa. No hospital, elas ficam expostas à diversos fatores, que podem contribuir negativamente para a sua saúde bucal. Dentre esses fatores, podemos destacar: mudança nos hábitos alimentares e nos horários das refeições, uso de medicações com potencial cariogênico (medicações com adição de açúcar/sacarose, que possuem baixo pH endógeno e alta acidez, favorecendo a erosão dentária e surgimento da cárie) e falta de incentivo/disposição, para a realização da higiene bucal, devido ao estresse pela hospitalização e doença.

A não realização dessa higiene, tanto após as refeições, como após a administração de medicações (de uso crônico), com potencial cariogênico e erosivo, podem contribuir para o crescimento das lesões de cárie dentária. Por isso, é importante que, tanto os pacientes, como os pais/responsáveis sejam conscientizados e orientados sobre a importância com os cuidados bucais.

A correta higiene bucal das crianças, na rotina hospitalar, não só reduz o biofilme dentário (placa bacteriana) como, consequentemente, reduz o risco de infecções provenientes dos microrganismos da boca.

As orientações de saúde bucal, por mais simples que sejam, oferecem resultados positivos e são essenciais, durante o período de internação de crianças. A promoção de saúde bucal em ambiente hospitalar, ao proporcionar conhecimento, motiva pacientes internados e seus acompanhantes na geração de bons hábitos, visa a assistência integral e mais humanizada do paciente hospitalizado. Consequentemente, faz com que os responsáveis tomem consciência do seu papel educativo, em relação à higiene bucal dos seus filhos. Esse é o primeiro passo, para a obtenção de sucesso, na construção de hábitos saudáveis na criança.

Na Casa Durval Paiva é realizado o programa “Educação e Sorriso”, parceria do setor de odontologia e pedagogia, tanto na classe domiciliar, como na classe hospitalar. Esse programa tem como intuito promover a educação em saúde bucal de forma lúdica, permitindo que as crianças compreendam a importância do cuidado com a saúde bucal. Em todas as atividades são reforçadas as orientações a respeito de como realizar a correta escovação e uso do fio dental, estimulando o autocuidado e responsabilização. Além disso, orientações sobre a dieta, em conjunto com a nutrição.

Michelle Phiffer
Assessora de Imprensa