Marca Maxmeio

Notícias

 

O projeto de circulação do show “Por Amor” de Zé Maria Pescador chega ao Canto do Mangue e a Praia da Redinha, neste final de semana. Apresentações são gratuitas viabilizadas através do Edital da Economia Criativa do SEBRAE/RN.

O cantor e compositor Zé Maria Pescador realiza neste sábado, 14, e domingo, 15, de setembro, mais dois shows em áreas de pescadores localizadas no Canto do Mangue e na Praia da Redinha em Natal. O show de abertura do projeto foi realizado em Baia Formosa, na Praia do Porto no feriado de 07 de setembro.

No projeto Zé Maria vai cantar para outros pescadores, para os iguais a ele que tem o mar como inspiração, a rede amiga, o barco como fiel escudeiro e companheiro. O Edital da Economia Criativa do SEBRAE/RN vai viabilizar e proporcionar essa vivencia e troca de experiências do artista com outros pescadores e pessoas simples das comunidades escolhidas.

Intitulado “Por Amor” o show traz canções autorais e músicas conhecidas que tem letras sobre mar, pesca e a força do nordestino apresentada de forma poética, sonhadora e romântica.

No show Zé Maria, o pescador constrói um repertório com suas melhores lembranças, levando para o Canto do Mangue e praia Redinha a música feita com inspirações em suas raízes e suas verdades.

O cancioneiro popular reverência o mar, os pescadores e abundância de peixes da costa brasileira em muitas músicas conhecidas. Em letras cantadas desde a infância, de origem folclórica, até grandes obras da MPB, podemos encontrar essa temática.

Um dos compositores escolhidos é Dorival Caymmi um dos que mais se inspiraram no mar e na vida pesqueira, o baiano tem versos como “Minha jangada vai sair pro mar, vou trabalhar, meu bem querer, se Deus quiser quando eu voltar do mar, um peixe bom eu vou trazer”, de Suíte dos Pescadores, apresenta todo um imaginário poético.

A música de Zé Maria é elo entre a simplicidade do ser humano e a magnitude da arte daqueles que a têm em si mesmo, é uma possibilidade a mais no nosso dia a dia de termos acesso a um trabalho musical de qualidade e capaz de falar harmoniosamente de si de forma muito simples, sonoramente:

A confluência artística existente em Zé Maria que caminha de mãos dadas com o homem, Zé Maria, o pescador, o menino nascido e crescido em Baia Formosa, o guia turístico, o pai de cinco filhos, um homem do povo com um olhar sensível para as coisas que lhe cercam, e que, finda por transformar a vida em arte. E esse é um dos pontos que torna sua música diferenciada, por ser a canção que fala do mar, vivenciando o mar na sua multiplicidade de ser calmo e furioso, assim como o fato de que sua música ser Pop e não regionalista, também produz uma diferenciação em seu trabalho.

Prova disso é Ney Matogrosso ter conhecido seu trabalho e reconhecer nele um potencial de qualidade para a cena musical nacional, e além de ter descoberto o artista, apoiá-lo, produzir seu CD, abrir algumas portas para ele, como foi com a SomLivre para que o trabalho de Zé possa ser conhecido no Brasil.

A música título do show foi trilha da novela global ‘Segundo Sol’ e ganhou o Prêmio Hangar de Música do Ano de 2018.

Canto do Mangue

Ao lado do bairro da Ribeira fica um local bem ‘pitoresco’ de Natal. Trata-se do Canto do Mangue, uma central de venda de peixes e frutos do mar. Detalhe: tudo administrado pelos próprios pescadores. Por ficar na beira do Rio Potengi, termina sendo uma atração exótica, até certo ponto bucólica e, sobretudo inusitada, diante dos programas geralmente oferecidos ao turista. O visitante também pode aproveitar o passeio ao Canto do Mangue para degustar tradicionais iguarias genuinamente potiguares in loco. Destaque para a ginga, um peixinho servido frito e acompanhado por tapioca.

De segunda a sexta-feira o Canto do Mangue movimenta cerca de 300 pescadores e mais algumas dezenas de pessoas que trabalham no tratamento e na venda do pescado. Os pescadores trazem peixes, lagostas, camarões e variados frutos do mar em cerca de 50 barcos, que atracam na região portuária distribuída entre a Ribeira e as Rocas.

Praia da Redinha

A Praia da Redinha é uma antiga vila de pescadores, uma praia simples, de mar calmo que se encontra com o Rio Potengi, um charme especial. Daqui é possível ver um lindo por do sol que, em união com a Ponte Newton Navarro, nos presenteia com uma vista deslumbrante. Há por perto construções antigas que valem a visita. Prove também um prato potiguar típico nessa praia: a Ginga com Tapioca, que consiste em tapioca salgada recheada com Ginga (peixe bem pequeno), o Mercado da Redinha, vizinho a Praça do Pescador, é o local adequado.

Todas as apresentações realizadas foram gratuitas, além do SEBRAE/RN o projeto tem o apoio Secretarias do município de Natal, Bardallos Comida &Arte, Guetto Stúdio, Atelier Carlos Sérgio Borges, e A3 Gráfica e Copiadora.

Show ‘’Por Amor’’

Edital da Economia Criativa SEBRAE/RN

Sábado dia 14 de Setembro 11h

Canto do Mangue – Rocas

Domingo dia 15 de Setembro 10h

Praça do Pescador – Praia da Redinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Btn Posts Anteriores