Marca Maxmeio

Notícias

O evento será a etapa Natal do Circuito está de volta ao RN após dois anos, com 1.500 vagas na capital 

A etapa Natal do Circuito Sesc de Corridas está de volta em 2022, com uma novidade, a categoria infantil. O período de inscrição começa no meio dia da quinta-feira, 3, para os para trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, dependentes e infantil, e a partir de 23 de março a 20 de abril, abre ao público em geral e pessoas com deficiência, com valores a partir de R$ 20. 

O tradicional evento acontece no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador, com 1.500 vagas divididas em duas provas, uma com cinco quilômetros e outra com 10 km, além de 200 inscrições destinadas na categoria infantil. A largada acontecerá na lateral do Sesc Cidade Alta, na Avenida Câmara Cascudo, para ambas as distâncias, passando pela as avenidas do Contorno, Juvenal Lamartine e Prudente de Morais. 

A valor da inscrição será de R$ 35 (trinta e cinco reais) para os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e dependentes, e R$ 70 (setenta reais) para o público em geral. Idosos e pessoas com deficiência terão desconto de 50% do valor do público geral e a categoria infantil pagará R$ 20 (vinte reais). Todos os valores devem ser acrescidos 10% da taxa de serviço do site de vendas. 

A estrutura da corrida conta com pontos de hidratação, entretenimento cultural, sinalização da quilometragem, batedores, equipe de brigadistas, segurança e orientadores durante o percurso, além de banheiros, guarda-volumes e ambulância. Nos dias 28 e 29 de abril, está programada a entrega dos kits aos atletas inscritos, no Sesc Cidade Alta. 

O Circuito Sesc de Corridas acontece em todo o Brasil e em 2022 contará com duas etapas no Rio Grande do Norte, sendo a primeira em maio e uma segunda em outubro, na cidade de Mossoró, na região Oeste. 

O que: Circuito Sesc de Corridas – Etapa Natal 

Inscrição

3/03 a 20/04 – Trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e dependentes – R$ 35 (trinta e cinco reais). 

22/3 a 20/4 – trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo – R$ 70 (setenta reais). 

3/03 a 20/04 – Infanti – R$ 20 (vinte reais). 

Todos os valores devem ser acrescidos 10% da taxa de serviço do site de vendas. 

Entrega dos kits: 28 e 29 de abril. 

Data da Corrida: 1º de maio de 2022. 

Onde: Sesc Cidade Alta 

As vagas são para professores e especialistas de educação para atuação em todo o RN.

O Governo do RN abre processo seletivo simplificado para cadastro de reserva de professores e especialistas de educação. O edital, publicado na edição de hoje (26) do Diário Oficial do Estado (DOE), é destinado às áreas de conhecimentos e componentes curriculares ofertadas pela rede estadual de ensino. O processo de seleção é de responsabilidade da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC) com a supervisão da Secretaria de Estado da Administração (SEAD). As inscrições serão exclusivamente pela internet.

Os candidatos irão compor cadastro de reserva, sem número de vagas fixadas, para assumir, conforme necessidade da SEEC, o exercício de docência, de modo temporário, nos ensinos fundamental, médio e suas modalidades (educação profissional, educação do campo, educação escolar indígena, educação escolar quilombola), assim como nas unidades prisionais e Centros de Atendimento Socioeducativo. Os contratos terão vigência de até 12 (doze) meses, prorrogável por igual período, de acordo com a necessidade.

“O processo seletivo vem para atender as demandas que a rede estadual de educação apresenta. Com os professores temporários, por exemplo, novas licenças podem ser emitidas, como aquelas por motivação de saúde, e assim garantir que tenhamos professores em sala de aula. Outro aspecto importante é o alcance deste processo seletivo, pois haverá a contratação de profissionais para a educação quilombola, indígena e do campo, presente em assentamentos, acampamentos e comunidades rurais, além dos estudantes atendidos nas unidades socioeducativas e nas unidades prisionais. Uma pluralidade de cenários que contará com profissionais capacitados”, explica Getúlio Marques, secretário de Educação do RN.

Para se inscrever, os interessados devem realizar a leitura do edital e acessar, a partir do dia 3 de março, o portal do SIGEduc, disponível em https://sigeduc.rn.gov.br, preencher a ficha de inscrição. O valor da inscrição é de R$ 30,00 e será possível realizar a solicitação de isenção desta taxa. O mesmo portal de inscrição também será onde poderão ser apresentados os recursos. 

O critério estabelecido para classificação é por títulos educacionais e declaração de experiência em docência. A remuneração dos contratos temporários será a de um professor graduado, ou especialista, em início de carreira, cujo valor atual é de R$ 3.031,18 para o regime de trabalho de 30 horas semanais, com exceção dos professores de Língua Materna, destinados às populações indígenas, e o componente curricular de Ciências Agrárias, para a Educação do Campo, que admite formação de Nível Médio. Estes terão vencimento igual ao do Professor Permanente Nível I – A, cujo valor atual é de R$ 2.165,13 para o regime de trabalho de 30 horas semanais.

O prazo de validade do processo seletivo será de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período. Toda a documentação exigida, esquema de pontuação classificatória e os componentes curriculares do cadastro reserva podem ser conferidos, na íntegra, no edital.

Cronograma do Processo Seletivo Simplificado

Publicação do Edital: 26 de fevereiro

Inscrições via internet: 3 a 9 de março

Solicitação da taxa de inscrição: 3 a 4 de março

Divulgação do resultado da isenção: 7 de março

Período de homologação das inscrições: 10 a 22 de março

Resultado preliminar do certame: 23 de março

Interposição de recurso: 14 a 25 de março

Resultado final: 31 de março

———————————————————————-
Assecom-RN

A Polícia Civil do RN publicou nos últimos dias uma série de portarias com remoções de policiais civis de delegacias municipais e especializadas, com o objetivo de preencher os quadros das plantões. O problema é que, segundo a Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol), essas mudanças têm causado várias interrupções em processos investigativos que estavam em curso, além de resultar no corte ainda maior no efetivo já defasado das unidades investigativas.

Segundo levantamento que a Adepol teve acesso, só em Mossoró, já foram removidos um delegado e dois agentes da Delegacia de Furtos e Roubos (Defur); um agente da Delegacia de Narcóticos (Denarc); um delegado, um agente e um escrivão da Delegacia de Homicídios (DHM/DHPP).

Essas mudanças estão causando uma série de problemas nas investigações. Somente este ano já foram cometidos 28 homicídios em Mossoró e, com essas remoções, a DHPP ficou com pouquíssimos agentes para investigar esses casos. Afinal, quem saiu, não foi substituído.

“É a investigação que leva criminosos à prisão e punição. Sem este trabalho, impera a impunidade, o que fomenta ainda mais os crimes”, afirmou a presidente da Adepol, delegada Taís Aires.

A presidente da Adepol lembra ainda que esse problema pode ser resolvido de maneira mais simples, se o governo aceitar a proposta apresentada pelas categorias para evitar perdas decorrentes da retirada do adicional por tempo de serviço (ADTS). A postura negativa do executivo estadual motivou a decisão dos policiais civis sobre o trabalho voluntário. “O Governo do RN tem feito manobras que, além de não resolver, ainda causa outros problemas. Tudo isso, porque evita negociar de verdade com as entidades”, acrescentou Taís Aires.

Mais do mesmo. Essa foi a impressão que a Associação de Delegados de Polícia Civil (AdepolRN) teve da proposta apresentada pelo Gabinete-Civil do Governo do RN, na tarde desta segunda-feira (21). Com isso, a negociação em busca de uma solução para o adicional de tempo de serviço (ADTS) segue parada.

“A proposta que o Governo do RN apresentou é mais do mesmo, mostrou que eles não estão ouvindo o que estamos dizendo e continuam repetindo o mesmo texto que já foi descartado pela categoria por significar perdas para os delegados e demais policiais civis”, afirmou a presidente da Adepol, delegada Taís Aires.

Nesta segunda-feira, inclusive, a Adepol e demais entidades de classe, tentaram discutir uma nova proposta na mesa de negociação. Contudo, os representantes do Governo não se mostraram receptivos e apenas solicitaram que a proposta fosse protocolada, para ser posteriormente analisada pelo Executivo.
Governo repete problemas em proposta e negociação com delegados da Polícia Civil não avança

Mais do mesmo. Essa foi a impressão que a Associação de Delegados de Polícia Civil (AdepolRN) teve da proposta apresentada pelo Gabinete-Civil do Governo do RN, na tarde desta segunda-feira (21). Com isso, a negociação em busca de uma solução para o adicional de tempo de serviço (ADTS) segue parada.

“A proposta que o Governo do RN apresentou é mais do mesmo, mostrou que eles não estão ouvindo o que estamos dizendo e continuam repetindo a mesma proposta que já foi descartado pela categoria por significar perdas para os delegados e demais policiais civis, mudando apenas um ou outro detalhe”, afirmou a presidente da Adepol, delegada Taís Aires.

Nesta segunda-feira, inclusive, a Adepol chegou a tentar apresentar uma proposta para o Gabinete-Civil. Contudo, os representantes do Governo não se mostraram interessados e apenas solicitaram que o texto fosse protocolado para ser posteriormente analisada pelo Executivo.

“Desta vez, nem reunião foi marcada para o retorno sobre a proposta”, acrescentou a presidente da Adepol.

Desta forma, segue o impasse em torno da questão e os serviços extraordinários permanecem suspensos pelos policiais.


Por Jacson Damasceno
Assessoria de Imprensa

Crianças dos 5 aos 11 anos de idade vão poder colocar a imunização contra a COVID em dias nos próximos dois sábados (19 e 26) no Shopping Cidade Verde, em Nova Parnamirim. O local vai funcionar como ponto de vacinação das 08h às 14h.  

Os pais ou responsáveis devem se dirigir ao setor administrativo do shopping para a aplicação da vacina infantil da Pfizer.  

A criança que for tomar o imunizante deve estar acompanhada de um responsável, maior de 18 anos, e deverá levar um documento oficial com foto ou certidão de nascimento e ter cadastro no RN+Vacina. Na ausência dos pais, é necessário levar uma autorização assinada por eles. O documento está disponível no endereço www.parnamirim.rn.gov.br.

Os delegados de Polícia Civil decidiram rejeitar a proposta apresentada pelo Governo do RN sobre o adicional de tempo de serviço (ADTS). A decisão foi tomada em assembleia realizada pela categoria na tarde desta quinta-feira (17).

Além de rejeitar a proposta, os delegados decidiram seguir mobilizados até que o Governo apresente uma proposta que seja realmente viável, o que não ocorreu até o momento. “Nos próximos dias, também vamos ampliar as ações de divulgação da mobilização, para que a sociedade compreenda a gravidade do que está ocorrendo e o quão lenta está essa negociação”, afirmou a delegada Taís Aires, presidente da Associação de Delegados (Adepol).

A mais recente proposta do Governo do RN alterava a forma remuneratória para subsídio e, mesmo assim, mantinha parcela ou valor agregado, condicionando a retirada à decisão judicial que será proferida pelo Tribunal de Justiça em relação ao ADTS, situações que apresentam inconsistências legais.

“Estamos há meses esperando uma proposta do Governo do RN que seja justa e constitucional. Por isso, não vemos outra saída que não seja continuar a mobilização, com recusa de serviço voluntário, por exemplo, o que deve manter as delegacias de plantão fechadas durante o fim de semana no interior do Estado. É um prejuízo para a população que o Governo poderia evitar”, avaliou a delegada Taís Aires.

Antes do fim de semana, porém, ainda haverá uma nova reunião com o Governo do RN, prevista para esta sexta-feira (18), às 11h. No encontro, a Adepol apresentará uma contraproposta para a gestão estadual, com o objetivo de solucionar o impasse.

Um dos mais importantes projetos culturais do Rio Grande do Norte terá sua história eternizada com o lançamento do livro “Seis e Meia: A história de uma história” de autoria do poeta, artista e professor Moacy Cirne, última obra do escritor, falecido em 2014.

A publicação foi idealizada pelo produtor cultural e criador do projeto William Collier, com prefácio de Leide Câmara e fotografias de Evaldo Gomes. A edição é da Editora Idearte do jornalista e produtor, Amaury Veríssimo Júnior.

O lançamento do livro está previsto para abril graças ao valoroso apoio cultural do Sistema Fecomercio/SESC RN.

Os Delegados decidiram retomar os trabalhos ordinários na Polícia Civil do RN, em razão da reabertura da mesa de negociação e em sim atenção à decisão judicial. Contudo, os delegados decidiran também que não realizarão qualquer serviço extraordinário até a resolução do impasse em torno do ADTS.

Por isso, pode-se dizer que, apesar de cumprir a decisão judicial, os delegados continuam mobilizados, visto que por causa do baixo efetivo da PCRN, muitas delegacias, principalmente no interior, só funcionam porque os policiais utilizam seu horário de folga para suprir a demanda.

———————————————————————————————
JACSON DAMASCENO Assessoria de Imprensa 

Cursos gratuitos de informática estão sendo disponibilizados através do mandato da vereadora Ana Paula. As inscrições são realizadas pelo número: (84) 3232-8828.

Os cursos terão duas turmas: o Curso Básico, que será ministrado às terças e quintas das 14h30 até 16h; e o Curso Avançado: todos os sábados das 13h às 16h. Além disso, qualquer pessoa pode participar a partir dos 12 anos de idade.

As aulas serão realizadas na UNINASSAU, localizada na Avenida Roberto Freire, Capim Macio. As inscrições já começaram e as aulas da 1ª turma se iniciam a partir do dia 10 de fevereiro.

Há 21 anos esses cursos são oferecidos em Natal. Eles foram iniciados pelo ex-vereador Júlio Protásio e mantidos pelo atual mandato da Vereadora Ana Paula.


Beatriz Navarro
Assessoria de Imprensa