Marca Maxmeio

Notícias

O Idema aderiu à Campanha colaborativa nacional que, através do plantio de mudas, homenageia vítimas da Covid-19

Mais uma ação de cunho ambiental e solidário será promovida pela equipe do Parque Estadual Dunas do Natal “Jornalista Luiz Maria Alves”. A equipe da Unidade de Conservação realizará a IV edição da campanha Bosques da Memória, no próximo dia 27 de fevereiro, às 7h30. A iniciativa acontece em todo território nacional, como uma forma de homenagear as vítimas da Covid-19 e agradecer aos profissionais de saúde, através do plantio de mudas.

Esta edição é voltada para a população em geral. Para participar o cidadão pode se inscrever, através de um formulário, disponível no site www.parquedasdunas.rn.gov.br. Ao todo, serão 100 mudas plantadas na área do Bosque dos Namorados, área de uso público do Parque das Dunas, e dentre as espécies selecionadas para a atividade, temos: Peroba rosa, Ipê roxo, Maçaranduba, Jenipapo bravo, Ubaia doce, Cumichá, Guabiraba de pau, Guabiraba aromática, Paineira lisa, Batinga vermelha, Quiri, Dendaleira, Ingá feijão, Ingá – mirim – branco, Mutamba, Pau Brasil, Cauaçú, Pau mulato, Jatobá, Murta vermelha, Pau sangue, Amescla de cheiro ePrimo do pau monder.

Queremos dar às pessoas a oportunidade de homenagear seus entes queridos vítimas do coronavírus, agradecer aos profissionais da saúde e ajudar a Natureza. O plantio de árvores é um gesto simbólico importantíssimo e que representa vida, como sinônimo de continuidade, amor e respeito. Poder plantar uma árvore e acompanhar seu crescimento traz esperança para quem está enfrentando o luto. Assim esperamos ofertar um momento de empatia e compartilhamento”, afirmou a gestora do Parque das Dunas, Mary Sorage.

Para o botânico e responsável pelo setor de flora do Parque das Dunas, Alan Roque, no local escolhido para a ação de restauração florestal, existem algumas plantas exóticas e já foi iniciado um plano de controle para combatê-las. “Estamos fazendo esse trabalho de substituição de espécies invasoras por nativas da Mata Atlântica. Inclusive, recentemente, realizamos podas de azeitonas para abrir espaço para as mudas de espécies próprias do Bioma. Iremos monitorar e realizar podas periódicas para sempre termos entrada de luz, para que essas espécies nativas se desenvolvam e se estabeleçam, eliminando, assim, as exóticas”, disse.

A última edição da campanha Bosques da Memória ocorreu em 27 de janeiro, na Via Costeira, próximo ao bairro Mãe Luíza, com o plantio de cerca de 40 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.

De acordo com o engenheiro florestal do Idema, Giliard Santos, “escolhemos plantas que mais se adaptam ao solo e formam uma barreira de proteção para as espécies invasoras”, finalizou.

Biossegurança

Com o objetivo de manter o distanciamento social e os protocolos de segurança em razão da pandemia, a equipe optou por disponibilizar o formulário de inscrição para que não haja excesso de pessoas. Para a realização da IV edição do Bosques da Memória, a equipe do Parque das Dunas está atenta às recomendações de biossegurança, além de observar as regras de distanciamento, a Unidade disponibiliza totens com álcool-gel, sinalização e a promoção da atividade em um local aberto. O uso de máscara é obrigatório.

Bosques da Memória

A Campanha Bosques da Memória é uma promoção conjunta da Rede de ONGs da Mata Atlântica – RMA, da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMA e do PACTO pela Restauração da Mata Atlântica. É desenvolvida de forma participativa e colaborativa em todo território brasileiro.

– Conheça mais da Campanha Bosques da Memória no site:

www.bosquesdamemoria.com

Serviço:

IV edição da Campanha Bosques da Memória

Data: 27 de fevereiro

Hora: 7h30

Local: Parque das Dunas

Inscrições: parquedasdunas.rn.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Btn Posts Anteriores