Marca Maxmeio

Notícias

Insônia, ronco, apneia, pesadelos, sonambulismo, sonolência excessiva, terror noturno… Os problemas relacionados ao sono são muitos e se as horas de descanso estão insuficientes, o corpo logo dá sinais que vão além do bocejo e dos olhos cansados. Dormir pouco ou dormir mal pode trazer sérios prejuízos à saúde e ao seu dia a dia.

 

Muitas pessoas reclamam de dificuldade ou doenças relacionadas ao sono, mas muita gente tinha dificuldade de encontrar um profissional médico no Brasil que tratasse desses problemas. Exatamente por isso, o Conselho de Medicina reconheceu a necessidade da criação de uma nova Especialidade Médica, a de Especialista do Sono.

 

A nova especialidade é voltada para médicos das áreas de Otorrinolaringologia, Neurologia, Psiquiatria e Reumatologia. E já está valendo com os primeiros profissionais certificados após um ano de especialização.

 

“Sem dúvida uma conquista para os portadores de distúrbios do sono, pois a especialidade passou a ser reconhecida pelo Conselho Regional de Medicina após um ano de residência para obter o título de especialista. Agora os pacientes vão ter a segurança de um atendimento específico de um Médico do sono, que deve possuir especialização em Medicina do Sono adquirindo conhecimentos e prática nas áreas de neurologia, psiquiatria, pneumologia e otorrinolaringologia relacionados aos diversos distúrbios do sono (incluindo Polissonografia e outros exames do sono), além de aprovação na prova de título de especialista onde são testados os conhecimentos naquelas áreas”, explica Dr. Pedro Guilherme Cavalcanti, Otorrinolaringologista e Médico do Sono, o primeiro médico de Natal a receber a certificação como especialista do sono.

 

Com a nova especialidade reconhecida e certificada pelo CRM, a procura dos pacientes por diagnósticos e tratamentos praticamente dobrou. No Instituto do Sono, em Natal, o aumento da demanda surpreendeu. Tanto que o Instituto já tomou providências para também dobrar sua capacidade de atendimento. “Estamos ampliando as instalações, investindo em tecnologia, adquirimos novos equipamentos e estamos trainando toda nossa equipe multidisciplinar que envolve, além de Otorrinos, Neuros, Psiquiatras, Reumatologistas que são os especialistas autorizados pelo CRM, conta também com fisioterapeutas e fonoaudiólogos que participam dos tratamentos”, detalha Dr. Pedro Guilherme.

 

No Instituto do Sono é possível fazer a Polissonografia completa, exame que acompanha o paciente desde a hora que vai deitar até o momento em que acorda. Assim, durante o sono, é possível monitorar todas as alterações neurológicas e respiratórias. É uma espécie de mapeamento do sono. “Verificamos como está a função cerebral em cada fase do descanso e o diagnóstico nos ajuda no tratamento ideal para cada caso”, explica Dr. Pedro Guilherme.

 

O exame tanto pode ser feito na clínica (o paciente dorme no Instituto) ou em casa. Nesse caso, a pessoa vai ao Instituto do Sono, onde recebe um aparelho de monitoramento e volta pra casa com ele. À noite, enquanto dorme na sua cama, no conforto do seu lar, o equipamento Star Dust monitora o sono e arquiva as informações.

 

Doenças do Sono atacam crianças e adultos

 

Falta de concentração e de coordenação motora, fome em demasia, e suscetibilidade às doenças são apenas alguns dos alertas de que é preciso dormir. É uma situação em que muita gente enfrenta e em alguns casos nem percebe as consequências, pois os sintomas se confundem um pouco com o estresse. O sono é o momento de restabelecimento do organismo como um todo, o corpo repousa, os músculos descansam, as funções hormonais se regulam. Se a pessoa dorme pouco, não dorme ou tem sono agitado, com pesadelos, as consequências aparecem.

 

Se for criança terá prejuízo no crescimento e na escola, um adolescente fica mais propenso à doença mental e um adulto tem mais risco cardiovascular. Isso porque o sono é o momento em que o cérebro processa tudo o que precisamos guardar para no dia seguinte possamos estar aptos para absorver novas informações. Quando não há o descanso de forma eficaz, todas as atividades ficam comprometidas.

 

Se você é do tipo de pessoa que lê, relê e lê mais uma vez aquele parágrafo, mas ele parece não fazer sentido e a sensação é de que o cérebro não está funcionando direito? Saiba, ele não está mesmo! A pessoa que não dormiu a noite inteira tem a impressão de estar de ressaca. Entre as queixas mais comuns estão a dificuldade de memorização, concentração, fadiga, irritabilidade, entre outros. A capacidade do cérebro de ficar alerta é prejudicada e, por isso, ter foco vira missão quase impossível.

 

Outras consequências podem ser sensibilidade ou irritabilidade, imunidade baixa, pois o organismo cansado e sem tempo para se recuperar fica com as defesas baixas, além de fome e falta de coordenação motora.

 

Instituto do Sono em Natal e Mossoró

 

Pioneiro na integração entre diagnóstico e tratamento das diversas patologias relacionadas ao sono, o Instituto do Sono da Clínica Pedro Cavalcanti está ampliando sua unidade em Natal e levando a especialidade também para Mossoró, a partir de abril deste ano. O IS dispõe de uma equipe formada por especialistas em medicina do sono.

A unidade está aparelhada para realizar o pioneiro check-up do sono, que possibilita a investigação detalhada dos eventuais distúrbios, por meio de um arsenal de exames que inclui eletroencefalografia, observação das variáveis respiratórias, eletrocardiograma, posição do corpo, ronco e movimentação de pernas.

 

O Instituto do Sono também está aparelhado para diagnosticar e tratar a Apneia Obstrutiva do Sono (AOS), um dos distúrbios do sono de maior incidência na sociedade. O tratamento é individualizado de acordo com as características da doença e do paciente e inclui dispositivos de pressão positiva, dispositivos de avanço mandibular, cirurgia, fonoterapia e programa de orientação nutricional.

 

 

Qual é o tempo de sono considerado normal?

 

A necessidade diária de sono é individual. Cada pessoa precisa de determinado número de horas diárias de sono para se sentir bem. A necessidade diária de sono varia nos seguintes grupos:

 

• Crianças: Necessitam cerca de 14 a 16 horas por dia. Além das horas de sono durante a noite realizam alguns cochilos durante o dia.

• Adolescentes: Necessitam cerca de 9 horas de sono por noite. O sono é muito importante nesta fase da vida, pois é durante o sono que ocorre a liberação do hormônio do crescimento.

• Adultos: Para a grande maioria dos adultos 7 a 8 horas de sono por dia são suficientes. Entretanto, existem aqueles que se satisfazem com seis ou menos horas bem como os que precisam dormir dez ou mais horas por dia para se sentirem bem.

• Gestantes: No primeiro trimestre e, às vezes, durante toda a gestação a necessidade de sono pode ser bem maior que o usual.

• Idosos: Costumam dormir menos durante à noite, tendo o sono fragmentado e com elevado número de despertares. Apresentam sonolência durante o dia e realizam cochilos diurnos compensatórios.

 

 

SERVIÇO:

Agendamento de consultas e exames:

Telefone: 4008 5909

Av. Rodrigues Alves, Tirol – Natal RN

 


Assessoria de Imprensa Clínica Pedro Cavalcanti

Anna Karinna Castro

Deixe um comentário

3 comentários em “Médico do Sono torna-se Especialidade Médica no Brasil

  1. Rosângela Maria Rocha disse:

    eu ronco muito a noite qual médico devo procurar

  2. Jose barros disse:

    Vcs atendem plano de saude?

  3. Sonaria disse:

    Tenho filho de 1a e 6m desde bebê que não dorme bem, chora, quando ver claro da manhã ou de luz na chora forte e querendo sair da rede. Preciso de ajuda urgente. Vocês atendem criança? Onde fica essa clinica em Mossoró. Eu moro em Pau dos Ferros.

Btn Posts Anteriores