Marca Maxmeio

Notícias

[nggallery id=1644]

Para comemorar os 168 anos de emancipação política de São José de Mipibu que serão celebrados no próximo dia 16, a Câmara Municipal, por meio do projeto Câmara Cultural, promoveu uma oficina de fotografia com um grupo de alunos das escolas da cidade e uma expedição fotográfica para registrar pontos históricos do município.

A expedição percorreu engenhos, casarões antigos, a igreja matriz com sua arquitetura barroca, a arte ceramista presente na cidade, com pausa para almoço passando pelo Museu do vaqueiro.

Participarão da oficina alunos das escolas Estaduais Francisco Barbosa e Hilton Gurgel de Castro; da Escola Municipal Severino Bezerra e do Instituto Pio XII. Também participarão pessoas que trabalham na área de comunicação e de fotografia na cidade. Todo o trabalho foi acompanhado pelos repórteres-fotográficos Canindé Soares e Walmir Queiroz, reconhecidos pelos seus trabalhos seja formando novos fotógrafos, ou evidenciando as belezas da capital, Natal, e do Estado em fotografias.
As fotografias resultantes da expedição serão apresentadas na exposição coletiva “Um olhar diferente sobre Mipibu” nos dias 15 e 16 de outubro no plenário da Câmara e, posteriormente, editadas e publicadas no calendário 2014 da Câmara Municipal.

São José de Mipibu tem uma rica história marcada por fatos exclusivos em seu crescimento como centro social urbano e por “épocas de ouro” que o colocaram no centro do foco das autoridades da capitania do Rio Grande, criando períodos de grande prosperidade e riqueza.
A atividade dos engenhos colocou o município em destaque na província do Rio Grande e fez dos anos 1800 o que se classificou como o “século de ouro”, devido a sua grande e influente aristocracia rural composta pelo que de melhor existia na política e sociedade potiguar da época. A forte economia do município gerava dividendos positivos para a cidade e impulsionava seu desenvolvimento, chegando mesmo a ser estimulada a possibilidade de transformar São José de Mipibu na capital da província do Rio Grande.
Embora o município tenha perdido parte de seu patrimônio arquitetônico e muito de seus registros históricos, São José de Mipibu tem em seus casarios coloniais o marco de uma época em que vivia seu apogeu como um dos mais prósperos municípios do Rio Grande do Norte, com uma sociedade ruralista e um povo hospitaleiro.

Fonte: Blog do Carlos Silva

Deixe um comentário

Btn Posts Anteriores