Marca Maxmeio

Notícias

O prefeito Carlos Eduardo Alves recebeu na tarde desta quarta-feira (2), no gabinete do Palácio Felipe Camarão, diretores da empresa Vital Engenharia Ambiental, originária do Rio de Janeiro, que assinou contrato, em caráter emergencial nesta manhã, com a Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana) para limpeza da zona leste de Natal, anteriormente feito pela Líder.

O contrato terá duração de 180 dias e um valor de R$ 851 mil, o mesmo já praticado com a Líder, que teve seu contrato cancelado no dia 31 de dezembro passado. Mas o prefeito salientou que pediu à Vital que regularize a limpeza desta área da cidade dentro de no máximo 15 dias.

Os serviços com a Líder, segundo o prefeito, foram cancelados, porque a empresa mostrou dificuldades em promover a retirada do lixo daquela zona administrativa da cidade, além de apresentar certidão negativa junto a Prefeitura do Natal.

A Vital, que faz parte do grupo Queiroz Galvão, já realiza serviços de limpeza pública em cidades como São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Teresópolis (RJ), Recife (PE), Foz do Iguaçu (PR).

Estiveram no gabinete do Palácio Felipe Camarão o presidente da empresa, José Eduardo Sampaio, o diretor Antônio Carlos Salmerom e o gerente regional Ervino Nitz Filho. “Estamos trazendo uma estrutura que inclui 35 equipamentos, entre caminhões compactadores e basculantes, e mais 200 colaboradores, todos contratados em Natal”, disse o presidente Eduardo Sampaio.

Carência

Quanto às dívidas com as demais empresas – Marquise (R$ 27 milhões), Trópicos (R$ 5 milhões) e com o aterro sanitário de Ceará Mirim (R$ 5 milhões) -, o prefeito Carlos Eduardo pediu um prazo de carência de um ano para o pagamento destes valores devidos e disse que só voltará a falar deste assunto a partir de janeiro do próximo ano. “Entretanto, o pagamento a partir deste mês de janeiro será efetuado com regularidade”, informou o prefeito Carlos Eduardo.

Presidente da Urbana

O chefe do Executivo Municipal também anunciou que não escolherá ainda o novo presidente da Urbana enquanto não terminar o trabalho do interventor na Companhia. O objetivo com isso é não provocar nenhum conflito de interesses com dois comandos. “Minha meta é fazer uma completa reestruturação na empresa. Em primeiro lugar, pretendo organizar o trabalho dos nossos 600 garis – pois só temos uma radiografia de onde trabalham cerca de 200 deles”, comentou o prefeito, afirmando que também pretende reduzir de 200 para 17 os cargos comissionados na empresa.

 

Secretaria Municipal de Comunicação

Deixe um comentário

Btn Posts Anteriores