Marca Maxmeio

Notícias

Consolidado, o Carnaval de Natal chega com uma programação diversificada, contemplando as quatro regiões da cidade. Subirão aos palcos montados em seis polos (Ribeira, Ponta Negra, Petrópolis, Redinha, Centro Histórico e Zona Oeste) artistas locais e nacionais do calibre de: Roberta Sá, Alexandre Pires, Margareth Menezes, Antônio de Pádua, Paralamas do Sucesso, Titãs, Monobloco, Ricardo Chaves, Casuarina, Banda Grafith, Sidney Magal, Cavaleiros do Forró, Capilé, Circuito Musical e Carlinhos Brown, que fará a abertura oficial da folia, no dia 28 de fevereiro, no tradicional Baile de Máscaras do Atheneu. O lançamento da programação foi feito pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, e pelo secretário municipal de Cultura, Dácio Galvão, na manhã desta quarta-feira (06). Os investimentos chegam a quase R$ 5 milhões com recursos do município e da iniciativa privada.
Serão mais de 300 músicos se apresentando nos palcos ao lado das atrações nacionais. Nas bandas de frevo e orquestras pé no chão serão outros 1.500 músicos animando a folia nos quatro cantos da cidade. A contratação de artistas locais em seus diversos estilos e gêneros representa mais de 90% da programação do Carnaval Multicultural de Natal.
O edital para bandas de frevo selecionou e apoiou financeiramente orquestras para acompanhar blocos e troças, além do fomento às Escolas de Samba, Tribos de Índios, Rei, Rainha, Corneteiro, Figurinista e Coordenador. A Prefeitura do Natal contrata também atrações musicais consolidadas e revelações da nossa música para os palcos dos Polos Multiculturais, totalizando uma média de 300 artistas contratados. Na categoria Bandas de Frevo foram selecionadas 37 para atender os blocos tradicionais e polos. São bandas que vão até 50 músicos cada e tocam em mais de Polo no mesmo dia. Somente nessa modalidade são 1500 músicos animando o Carnaval nas ruas. O processo de seleção pública contempla também escolas de samba, tribos e grupos folclóricos.
Os foliões, artistas e produtores tem a disposição toda a logística e infraestrutura com Segurança e Mobilidade. A logística e investimento que fazem o Carnaval de Natal um projeto de sucesso vão desde a contratação de ambulâncias, brigadistas, banheiros químicos, seguranças particulares, estruturas de gradeamento, sonorização, iluminação, palcos e camarins. Além da atuação das Secretarias de Mobilidade, Limpeza Urbana, Guarda Municipal, Proteção ao Consumidor, Iluminação Pública adicional, articulação institucional com as Polícias Militar e Civil para dar segurança aos foliões e agremiações carnavalescas.
O prefeito Álvaro Dias celebrou o lançamento do carnaval 2019 e projetou que esta será a maior e melhor edição dos últimos anos. Para o chefe do executivo municipal, a implementação de investimentos na área cultural representa a valorização dos artistas locais e suas produções, bem como gera um forte impacto positivo na economia da cidade: “Pesquisas comprovam que a cada um real investido pelo poder público na promoção de eventos como o carnaval, doze reais retornam aos cofres públicos. Isso é muito importante. Ganha do vendedor ambulante ao dono de hotel. O carnaval de Natal é uma realidade e cresce a cada ano. Como prefeito, tenho orgulho de proporcionar essa festa para a população da nossa cidade que merece. Não tenho dúvidas que a edição deste ano será um sucesso”, asseverou.
Dácio Galvão informou ainda que este ano o carnaval ganhou mais um polo carnavalesco com o acréscimo da zona Oeste, mais precisamente no bairro Nazaré. “Essa era uma demanda dos últimos anos e o prefeito Álvaro Dias, mostrando muita sensibilidade e atendendo a um apelo dos moradores da região determinou a criação do polo. Estamos muito felizes e a nossa expectativa é a melhor possível. O carnaval de Natal ganhou vida própria, essa fórmula implementada há alguns anos mostrou-se acertada e com pequenos ajustes vamos realizar um grande carnaval”, pontuou.
As projeções do setor de turismo da capital potiguar também são bem otimistas. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN, José Odécio, acompanhou o lançamento da programação e comentou como eventos desse porte contribuem para o incremento da economia local: “Esperamos uma ocupação de 90% da nossa rede hoteleira e o carnaval contribui muito para a conquista dessa meta. Os visitantes são atraídos pelo evento e nós podemos trabalhar os pacotes turísticos para todos aproveitarem a festa. A Prefeitura está de parabéns”.
PROGRAMAÇÃO
 
Polo Petrópolis
O Carnaval em Natal começa oficialmente na quinta-feira, dia 28 de fevereiro, com o tradicional Baile de Máscaras, no Largo do Atheneu, ao som de Nara Costa (20h) e Carlinhos Brown às 22h. Na sexta-feira, dia 1, tem Xaranga do Riso (17h30), o 3º Concurso Dozinho de Marchinhas Carnavalescas a partir das 19h30 e Orquestra do Maestro Papão às 21. E o show principal da noite será com o Quinteto Violado, às 22h.
No sábado a folia segue com Arquivo Vivo (20h) e Casuarina às 22h. No domingo tem Jaina Elne abrindo a noitada às 20h e Roberta Sá no show principal, às 22h. A folia não para e na segunda é a vez de Rodolfo Amaral (20h) e Antônio Nóbrega às 22h. E na terça a Banda do Submarino Amarelo às 20h e Monobloco às 22h.
Polo Ponta Negra
A folia começa na sexta-feira (1) com Leão Neto às 20h e Paralamas do Sucesso às 22h. No sábado (2) tem Luizinho Nobre (20h) e o mais pedido pelo público Ricardo Chaves, às 22h. No domingo (3) é a vez de Du Souto (20h) e Titãs às 22h. Na segunda o suingue da Banda Dubê (20h) e Alexandre Pires às 22h. Na terça tem Pedro Lucas a partir das 20h e Margareth Menezes às 22h.
Polo Redinha (Buiú)
A folia na Zona Norte mantém a tradição de dois palcos. No palco do Largo do Buiú na sexta-feira (1) tem Wagner Buchexa (revelação) a partir das 21h e Priscila Braw às 22h. No sábado é a vez de Alphorria (22:00) e Cavaleiros do Forró (meia noite). No domingo tem Carol Sant’Anna (21h) e Grafith, às 23h. Na segunda-feira é a vez de Kanelinha (21h) e Iggor Dantas às 22h. E na terça-feira tem Dani Cruz (21h), Orquestra Greiosa (23h) e Sueldo Soares às 0h30.
Palco Cruzeiro
A folia começa também na sexta-feira (1) com Josy Ribeiro às 20h e Dodora Cardoso às 22h. No sábado (2) tem Litto Lins (revelação) a partir das 21h e  Família Pádua às 22h. No domingo é a vez do talento de Gabriel Ciríaco (revelação) a partir das 21h e Yrahn Barreto às 22h. Na segunda (4) é a vez de Canguleiros (revelação) às 21h e a Banda Velhos Carnavais, às 22h. E na terça tem Batukedô (revelação) às 21h com Ivando Monte às 22h.
Polo Centro Histórico
Tradicional reduto da boemia, cultura e história de Natal, o Centro Histórico reúne atrações variadas de artistas potiguares e nacionais. A folia começa já na sexta-feira (1) com Quarteto Linha (20h) e Ana Tomaz no sábado, às 20h. No domingo tem Laryssa Costa abrindo a tradição do Desfile das Kengas e a partir das 21h tem o inédito show de Sidney Magal no Carnaval de Natal. Na segunda tem a potência de Leão de Judá a partir das 20h e na terça Skarimbó
Polo Zona Oeste
Novidade na edição do Carnaval em Natal, o Polo Zona Oeste refirma sua força e passa de prévia carnavalesca a fazer parte oficial do Carnaval a partir deste ano. A folia começa no sábado (2) com Frevo do Xico (16h) e Circuito Musical no pranchão, às 17h30.  Na sequência Don Cardoso e Seus Metais às 19h e Cavaleiros do Forró às 21h30.  No domingo é a vez de Nana Neném (19h) e Capilé (21h30). E na segunda-feira tem Luizinho Nobre às 19h e a alegria de Almir Rouche a partir das 21h30.
 
ESCOLAS DE SAMBA
Águia Dourada
Asas de Ouro
Balanço do Morro
Batuque Ancestral
Confiança no Samba
Grande Rio do Norte
Imperatriz Alecrinense
Império do Vale
Malandros do Samba
União do Samba
Tribos de Índios
Apaches
Gaviões Amarelo
Guaraci
Mobralino Mapabu
Tabajara
Tupi Guarani
BLOCOS CARNAVALESCOS CONTEMPLADOS PELA LEI DE INCENTIVO DJALMA MARANHÃO
 
POLO PETRÓPOLIS: (PRÉVIAS)
1 – Me leva mamãe
2 – Rebola Raba
3 – Segura que deu onda
4 – Kd Xoxó
5 – Nem se acaba nem fica pouco
6 – Enquanto Campos corre Sales caminha
7 – Se parar eu caio
8 – Bora bola
POLO PONTA NEGRA: (PRÉVIAS)
1 – Suvaco do Careca
2 – Aponta
POLO CIDADE ALTA: (PRÉVIAS)
1 – Carnasinsp
OUTRAS PRÉVIAS
1 – É pequeno mas cresce
2 – Bloco infantil Pipoca e Picolé
BLOCOS CARNAVALESCOS
 
POLO PONTA NEGRA: (período carnavalesco)
1 – A Banda
2 – Suvaco do Suvaco
3 – Se brincar eu pego
4 – Banda da Praia
POLO PETRÓPOLIS: (período carnavalesco)
1 – Petrópolis Folia
2 – Palco das Marchinhas
3 – Submarino Amarelo
4 – Submarino Amarelo
BLOCOS CARNAVALESCOS
 
POLO PONTA NEGRA:
1 – Suvaco do Careca
2 – Bode Expiatório
3 – Cores de Krishna
4 – Aponta
5 – Poetas, Carecas, Bruxas e Lobisomens
POLO REDINHA:
1 – Os Cão da Redinha
2 – As Raparigas
3 – Baiacú na Vara
4 – Sem preconceito eu vou
5 – Banda do Siri
6 – Galo da Praia
7 – Vice-Versa
8 – Do Seu Boga
9 – Filhos de Zâmbi
10 – Troça do Carcará
POLO ROCAS:
1 – Piabinha
2 – Tô Dentro da 3ª Idade
3 – Os Grávidos
4 – Pinto Pelado
5 – Q’Fuxico
6 – Cabeça de Galo
7 – As Guerreiras
 
POLO CIDADE ALTA:
1 – As Kengas
2 – Galo dos Pertubados
3 – Zé Reeira
4 – Nazi vai a Ribeira
5 – Maria Bonita
6 – Fuleragem Carnavalesca
7 – Boi Misterioso
8 – Ninguém se Entende
OUTROS:
1 – Psyu
2 – B-10
3 – Cheiro de Alecrim
4 – Big Ryder
5 – Banda Carcará
6 – Carnapetinga
7 – Praia do Meio Folia

Secretaria Municipal de Comunicação 

 
A Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (ADEPOL/RN) expediu ofício nesta terça-feira (05) à Secretaria Estadual de Administração e Recursos Humanos solicitando que dispense regime de urgência e prioridade ao processo administrativo que trata do concurso público para todos os cargos da polícia judiciária. O Ministério Público também foi cientificado.
 
Segundo a ADEPOL/RN, a lei Complementar Estadual n. 417 /2010 possibilita a contratação de 4 mil agentes de polícia, 350 delegados e 800 escrivães, totalizando um efetivo de 5.150 policiais. Atualmente a instituição funciona com apenas 27.71% disso, ocasionando prejuízos irreparáveis à investigação criminal.
 
Para a associação, a situação tende a se agravar, já que até o final do ano, 120 policiais civis estarão aptos a se aposentar. Destes, 28 são delegados de polícia. “A polícia investigativa do Rio Grande do Norte hoje possui o quarto menor efetivo do Brasil, perdendo apenas para o Acre, Amapá e Roraima em números absolutos. Em contrapartida, está em primeiro lugar no ranking de homicídios, conforme o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, ano 2018. Até o final de 2019, com as aposentadorias e sem reposição de policiais através de concurso público, ficaremos numa situação insustentável”, lamentou a presidente da ADEPOL/RN, delegada Paoulla Maués.
 
Ainda segundo a associação dos delegados, a Polícia Civil do RN conta com um quadro de policiais muito antigo. A maioria do quadro de agentes e delegados de polícia possui mais de 44 anos. Já no que diz respeito a escrivães, a maioria possui 39 anos.
 
O último concurso da Polícia Civil foi em 2009 e sequer há data para realização do próximo. Há anos a ADEPOL/RN comunica ao Governo do Estado o déficit de efetivo e as projeções das aposentadorias, porém nada foi feito. O processo para realização do concurso tramita desde 2015, porém nunca foi concedida a celeridade devida.
 
“Estamos comunicando a nova administração a situação insustentável em que se encontra a Polícia Civil e iremos também oficiar ao Ministério Público e demais poderes para as medidas cabíveis. Temos o dever de cientificar a nova gestão para que possa dispensar a prioridade que o caso requer. Ou realizamos novo concurso público, ou teremos que fechar delegacias, por ausência de policiais, além de continuar o Rio Grande do Norte no topo dos estados como um dos  mais perigosos do País”, enfatiza a presidente.

JACSON DAMASCENO 
Assessoria de Imprensa 

 

Prefeito Álvaro Dias se reuniuhoje, às 10h, com Dicesarlove e os potiguares que irão comandar o processo criativo para dar nova cara ao Beco da Lama

 

Tradicional e histórico reduto da boemia e da cultura potiguar, o Beco da Lama (Rua Vaz Gondim, Cidade Alta), passará a partir de hoje por um processo de transformação. E os responsáveis pela nova estética serão cerca de 40 artistas do grafitti comandados pelo renomado Dicesarlove, que através da ação e do investimento da Prefeitura do Natal começam a destilar arte urbana em muros e paredes do sítio.

O projeto faz parte de uma série de ações que a Prefeitura do Natal vem promovendo no Centro. Desde os shows inéditos no Natal em Natal (em dois palcos), passando pelo projeto Choro do Caçuá (praça Padre João Maria) e a entrega da reformada Travessa Pax que abriga o Espaço Cultural K-Ximbinho, além das ações de fomento no espaço Ruy Pereira (lateral do IFRN).

Hoje, as 10h, o prefeito Álvaro Dias se reuniu na galeria da Funcarte com os artistas que irão brindar a nova estética ao Beco da Lama. Na parte da tarde haverá outra visita técnica ao Beco da Lama e na quarta-feira (6) as ruas e muros começam a receber os primeiros traços sob o comando de Dicesarlove e o potiguar Miguel Carcará, responsável pelos traços que hoje pintam pontos marcantes de Natal, como a Travessa Pax Espaço Cultural K-Ximbinho. O trabalho em conjunto deve levar entre 15 a 20 dias para ser concluído.

As reuniões estão servindo para definir a linha de trabalho e os temas, estética e assuntos a serem abordados nas paredes e muros do Beco da Lama, que ganharam pintura base graças ao trabalho da Secretaria Municipal de Serviço Urbanos (Semsur).

Os artistas terão a disposição um verdadeiro “arsenal” de tintas e equipamentos. 20 latas de tinta látex de 18 litros, 25 latas de spray para cada grafiteiro, andaimes, plataformas e escadas para os pontos mais altos. Tudo através do investimento da Prefeitura do Natal: “É um projeto que a Prefeitura do Natal encabeça e investe para transformar aquela área num local cosmopolita, que vire referência pela sua arte, estética e programação que hoje detém através dos artistas e do fomento da própria Prefeitura”, comenta o secretário de Cultura de Natal, Dácio Galvão, que ressaltou o engajamento de diversas pastas do Município. “O projeto hoje é ampla e conta com o trabalho da Urbana, Semsur e Comunicação, além da Associação Viva o Centro e CDL”.

 

Sobre Dicesarlove

Cesar de Almeida, nascido em 1974 na Cidade de São Paulo, tornou-se conhecido com o nome de “Dicesarlove” por desenvolver trabalhos que buscam os sentimentos mais nobres das pessoas. Dicesarlove é um artista autodidata e iniciou a sua carreira antes dos 18 anos, quando criava desenhos realistas de pessoas no Centro de São Paulo.

Começou a trabalhar como garçom em um bar, onde o proprietário soube da sua aptidão pela arte e decidiu convidá-lo para fazer um desenho do Charlie Chaplin na parede interna do estabelecimento. A pintura fez tanto sucesso que Dicesarlove passou a dedicar-se exclusivamente a carreira artística. A paixão de Dicesarlove pelo mundo do graffiti iniciou-se em meados de 1996, quando ele começou a fazer intervenções artísticas pela Cidade de São Paulo.

Em sua trajetória profissional teve a oportunidade de conhecer ou trabalhar com alguns ícones como: Mr. Brainwash, Obey, Eduardo Kobra e atuar em vários países: EUA, Cuba, Dubai, Holanda, Japão, Suécia e Polonia. Com mais de 20 anos de carreira, Dicesarlove segue os seus projetos artísticos e rompe fronteiras.

 

 

Durante a leitura da mensagem anual, realizada durante a sessão solene que inaugurou o primeiro ano legislativo da 62ª legislatura, nesta terça-feira (5), na Assembleia Legislativa, a governadora Fátima Bezerra (PT) afirmou que manterá uma relação construtiva com os outros Poderes, respeitando exemplarmente a sua independência e o exercício de suas funções constitucionais e pediu a atenção da Casa para os projetos do Plano de Recuperação Fiscal.

“Eu, que tive a honra de ser parlamentar desta Casa, espero contar com a contribuição da Assembleia no debate criterioso e na viabilização das mudanças necessárias à implementação do programa que o povo elegeu nas urnas”, disse a governadora em sua mensagem, destacando a importância do Poder Legislativo para a consolidação da democracia e para o enfrentamento dos problemas sociais.

Fátima Bezerra afirmou também que o diálogo não será apenas um slogan, mas sim “uma ferramenta de resolução dos conflitos sociais e da grave crise financeira que o Estado atravessa”. Para ela, como declarado na mensagem, o Poder Legislativo possui um papel de relevo, enquanto fórum privilegiado de discussão dos conflitos de interesse entre os diversos grupos sociais.

A governadora aproveitou a presença na Assembleia para pedir atenção ao primeiro Projeto de Lei do seu Plano de Recuperação Fiscal, entregue no dia 1º de fevereiro. A proposta solicita a antecipação dos royalties do petróleo no período 2019 a 2022. “Conto com a sensibilidade da Assembleia para essa aprovação, bem como para que autorizem o Governo a negociar com os bancos, para que possamos obter as melhores condições”, solicitou ela.

A solenidade de instalação da Sessão Legislativa Ordinária está prevista no Artigo 3º do Regimento Interno da Casa, que também resume o teor da mensagem da chefe de Executivo, prevendo a exposição da situação do Estado e as solicitações das providências necessárias. A sessão solene foi presidida pelo presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), e contou com a participação dos 24 parlamentares.

Revista da tropa
Antes do início da solenidade, o presidente Ezequiel Ferreira passou a tropa em revista em frente ao prédio da Assembleia Legislativa, o Palácio José Augusto. O momento marcou o primeiro ato da abertura dos trabalhos legislativos de 2019 e contou com a participação dos oficias da Companhia de Guarda, composta por pelotões da Polícia Militar, além de integrantes da Guarda de Honra.

Fotos: Canindé Soares e Meysa Medeiros

A 24ª Feira Internacional de Artesanato (Fiart) foi encerrada neste domingo (3) com o público participante, expositores e visitantes, elogiando e aprovando o novo pavilhão do Centro de Convenções. Para o artesão Élcio Pereira, que há 9 anos vem de Brasília (Distrito Federal) para expor suas flores do Cerrado na feira, a realização nesse novo espaço foi uma iniciativa muito boa para os artesãos, tanto do Rio Grande do Norte como do Brasil e até de outros países.

 

“A aquisição desse novo espaço foi muito boa para os artesãos. Até o pessoal que está frequentando a feira tem elogiado também porque tem mais conforto e mais acesso, tanto para as pessoas idosas quanto para deficientes físicos, agora tem um acesso mais favorável. Estou muito feliz com a nova conquista, com a nova aquisição”, apontou.

 

Segundo Neiwaldo Guedes, organizador da Fiart, essa foi uma das melhores edições da Fiart e o Governo do Estado foi fundamental para realização da feira no local e, consequentemente, para o sucesso do evento. “A participação do público foi expressiva”, aponta.

 

Há 24 anos participando da feira trazendo iguarias da região Sul do Brasil como chocolates de Gramado, queijos, salaminhos, além de vinhos e suco de uva integral, Luís Carlos, afirma que a feira ficou muito bem organizada e que para ele foi bem melhor que a edição anterior.

 

A servidora pública Marize Tavares, que veio quatro vezes à Fiart esse ano, também elogiou o novo espaço. “A mudança de local foi radical. Aqui está maravilhoso. Chamou minha atenção o artesanato, que está belíssimo, a distribuição dos estandes, a praça da alimentação, gostei muito. Eu viria até mais vezes, se tivéssemos mais 15 dias de feira”, concluiu.

 

A programação de encerramento contou com apresentações culturais do Estúdio de Dança Soraia Lima; Grupo Vidar’t; Lar Fabiano de Cristo e Raízes do Agreste e show do cantor Joaozinho.

 

Grupos de Parnamirim e Pedro Velho vencem 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolclóricas da 24ª Fiart

 

No sábado, foram conhecidos os ganhadores do 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolclóricas da 24ª Feira Internacional de Artesanato (FIART). O festival tem o objetivo de promover o resgate das raízes culturais nordestinas. Os vencedores receberam premiação em dinheiro (mil reais para a primeira colocação e 500 reais para o segundo colocado), certificados e troféus.

 

Antes da premiação, porém, os integrantes do Pastoril Dona Joaquina fizeram uma bela apresentação em homenagem à criadora desse tradicional grupo de pastoril de São Gonçalo do Amarante, Sephora Bezerra.

 

Em seguida, foram anunciados os vencedores do festival. Na categoria folclórico o 1º colocado foi o Boi de Reis Pintadinho do distrito de Cuité, no município de Pedro Velho; a segunda posição ficou com o grupo Congos de Combate de São Gonçalo do Amarante. Na categoria parafolclórico, os vencedores foram, em primeiro lugar, a Companhia Dança Xaxado de Parnamirim, e na segunda colocação o Grupo Eita de Projeções Folclóricas, de João Pessoa/PB.

 

Segundo André Batista, diretor de projetos culturais da Fundação Parnamirim de Cultura, o espetáculo apresentado é um recorte das três apresentações do grupo ao longo de 15 anos de existência. Ele ressalta que é uma premiação importante para revigorar as energias do grupo e a autoestima de cada componente. Afirma ainda que a realização do festival permite o resgate da cultura. “O evento traz essa importância da divulgação do nosso trabalho. Para nós, que trabalhamos com cultura popular, tanto parafolclórica quanto folclórica, é importante nesse sentido de manter vivo do folclore brasileiro”, concluiu.

 

Para Marcos Teixeira, coordenador do grupo Boi de Reis Pintadinho, o festival é uma vitrine para mostrar o trabalho do grupo, que já é reconhecido pela sua autenticidade. “Nosso grupo de Boi de Reis é considerado o mais autêntico no Brasil por estudiosos e conhecido como patrimônio vivo da cultura brasileira. Esse festival é uma vitrine muito importante para o nosso grupo”, apontou. O auto do Boi de Reis de Cuité, comunidade rural do município potiguar de Pedro Velho, completa 119 anos em 2019.

 

Durante a solenidade de entrega da premiação, Neiwaldo Guedes, organizador da Feira, ressaltou a importância do festival para a preservação das tradições nordestinas e agradeceu a participação dos 13 grupos que se apresentaram e dos jurados pela contribuição.

 

“Vocês abrilhantaram esse evento.  Vocês trouxeram vida e calor humano a esse evento. Por onde passo as pessoas falam da qualidade das apresentações que tivemos aqui nesse palco. Apresentações que poderiam ser realizadas em qualquer lugar, em qualquer palco de um evento como esse ou em qualquer outro do Brasil e de outros países porque o nível foi muito alto, muito elevado”, disse.

 

Ele apontou ainda que o intuito do Governo do Estado, com o apoio ao evento, e da organização da feira é estimular a cultura, o artesanato e, naturalmente, premiar o potiguar, o norte-rio-grandense com um evento desse nível, dessa qualidade, associando também ao turista que participa porque na Feira encontra cultura, turismo e artesanato. “A premiação é também o momento para agradecer aos artistas, ao público que tem prestigiado o evento e a InterTV Cabugi pelo apoio na divulgação do festival”, concluiu.

 

Ao todo, 13 grupos do Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará participaram do festival, mostrando um pouco da cultura da região Nordeste do Brasil por meio de expressões tradicionais como o Boi de Reis, Caboclinho; Xaxado; Pastoril e Capoeira.

 

Representando a governadora Fátima Bezerra, a titular da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Iris de Oliveira, saudou os grupos que se apresentaram e enriqueceram a Fiart e ressaltou o empenho e a dedicação do organizador da Fiart, Neiwaldo Guedes, pela organização do evento ao longo desses 24 anos. Destacou ainda que a feira tem crescido e que já entrou no calendário do turismo do Rio Grande do Norte.

 

“Aqui passa, não apenas o artesanato potiguar, mas também o artesanato nacional e eu acho que esse momento do festival é um acerto muito grande da Fiart. Um momento que traz para dentro de uma feira de artesanato uma dimensão da cultura que é muito importante que é o folclore para preservar nossas raízes, preservar a história, construir a cultura, oferecer e assegurar oportunidade para que àqueles que fazem a cultura possam se apresentar e mostrar a sua arte e, principalmente, possam dar a sua contribuição para que a cultura e a arte no nosso estado e no Brasil possam crescer, possam se firmar”, concluiu.

 

Participaram da comissão julgadora do 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolclóricas: Paulo Varela, representando a Comissão Norte-rio-grandense de Folclore; Bruno Borges, a Fundação José Augusto e Wannie Rose, representando o Teatro Alberto Maranhão.

 

Público participa do Concurso de Fotografia

 

A entrega da premiação para os vencedores do concurso de fotografia promovido pela 24ª Fiart aconteceu neste domingo (3).  Foram escolhidas as 10 melhores fotos em cada uma das categorias: exposição e cultural, produzidas pelo público e registradas de câmera profissional ou celular, durante a Feira e postadas na rede social Instagram. Todos os participantes selecionados receberam certificado. Já os três primeiros colocados receberam certificado, premiação em dinheiro e em serviços gráficos.

As 20 imagens vencedoras, escolhidas por uma banca de especialistas formadas pelos fotógrafos Henrique José, Canindé Soares e Pablo Pinheiro, foram impressas e expostas na galeria da Feira. Participaram do concurso 267 pessoas.

Os vencedores na categoria exposição foram: 1° Everaldo Leocadio
2° John Nascimento; 3° Paulo Ricardo; 4° Karollina Medeiros; 5° José Aldenir
6° Luiz Dias; 7° Endy Mahara; 8° Victor Silva; 9° Erica Lima e 10° Matheus Neves. Na categoria cultural: 1° Alexandre Santos; 2° Walmir Queiroz; 3° Viviane Thierre; 5° François Katrine; 6° José Aldenir; 7° Luiz Dias; 8° Francisco Anthony; 9° Erica Lima e 10° Paulo Ricardo.

 

A “Rendeira”, do escultor Ednaldo Santiago, vence Prêmio Vitrine Fiart

 

Na programação deste domingo que encerrou a 24ª Fiart também aconteceu a entrega da premiação aos vencedores da 9ª edição do Prêmio Vitrine Fiart – que visa estimular o artesão norte-rio-grandense a investir mais na qualidade do seu trabalho, como também estimular a população a participar ativamente do evento, já que a escolha dos vencedores é feita pelo público.

 

Com a escultura em argila “Rendeira”, o artesão Ednaldo Santiago foi o grande vencedor. Muito emocionado por ganhar o prêmio com uma peça bastante simbólica para sua família e o seu pai, o escultor Etevaldo Santiago, já falecido, que teve a mulher rendeira como carro-chefe de sua obra e venceu a premiação por três vezes, Ednaldo disse que o prêmio é muito importante para o reconhecimento do seu trabalho, ao qual ele tanto se dedica para manter a tradição do trabalho de esculpir em argila. O segundo colocado foi o artesão Aldo Rodrigues, com o “Oratório de Nossa Senhora do Rosário”, em argila e madeira, e o terceiro lugar ficou com o artesão Edilson Carneiro, com a escultura “Tanque de Guerra”, produzida com sucata.

 

Um total de 18 peças de artesãos potiguares de várias regiões foram avaliadas pelo público que visitou a Fiart. Os trabalhos foram selecionados pelo curador do prêmio e técnico do Programa Estadual do Artesanato (Proart), Domingos Sávio. Os três primeiros colocados receberam premiação em dinheiro, troféu e certificado.

 

De acordo com Neiwaldo Guedes, organizador do evento, os visitantes escolheram avaliando o grau de dificuldade do material utilizado, a qualidade e, naturalmente, a beleza das peças. Ele disse que, pela qualidade dos trabalhos, o público certamente teve dificuldade de escolher diante de tantas peças bonitas. “Nosso artesanato cada ano tem se superado, nosso artesanato vem evoluindo cada vez mais. E a nossa intenção é justamente estimular a cultura, a arte, e a fotografia, que também é uma arte”, afirmou.

Para Salmira Torres, coordenadora do Proart, a premiação é uma forma de conhecer e reconhecer a valorização de cada artesão na qualidade e no acabamento de cada peça. “Estamos premiando a capacidade e a criatividade de produzir dos nossos artesãos”, finalizou.

 

A Fiart, organizada pela Espacial Eventos, é realizada com o apoio do Governo do Estado, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RN – Sebrae – e Prefeitura do Natal. Outras informações e fotos estão disponíveis no site www.feirafiart.com.br

 


Nice Medeiros – Assessoria de Imprensa 24ª Fiart

No sábado os finalistas Grupos Parafolclóricos:  Grupo Eita de Projeções Folclóricas de Joao Pessoa/PB e Companhia de Dança Xaxado, de Parnamirim/RN.

E apresentação do Grupo Pastoril Dona Joaquina – São Gonçalo do Amarante

Aconteceu também o resultado e a entrega da premiação do 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolcloricas

Neste domingo – 3 de janeiro

17h – Estúdio de Dança Soraya Lima /Parnamirim/RN

17h30 – Cortejo: A arte do Circo

18h – Apresentações culturais: Cia de Danças Balão Dourado; Grupo de Dança VIDART; Grupo Raízes do Agreste – Espírito Santo/RN; Grupo Cultural Lar Fabiano de Cristo

20h – Show: Joãozinho (Banda Kairos)

 

A Fiart, organizada pela Espacial Eventos, é realizada com o apoio do Governo do Estado, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RN – Sebrae – e Prefeitura do Natal. Outras informações e fotos estão disponíveis no site www.feirafiart.com.br

 

SERVIÇO:

 

24ª Feira Internacional de Artesanato – FIART

Quando: 25 de janeiro a 3 de fevereiro de 2019

Local: Centro de Convenções de Natal

Hora: a partir das 16h

Entrada: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e idosos)

Inscrições acontecem de 4 a 17 de fevereiro, com regulamento disponível no site da FNF. Premiação para a vencedora é de R$ 3 mil

A beleza feminina também é destaque no Campeonato Potiguar 2019. Na próxima segunda-feira, dia 4 de fevereiro, a Federação Norte-rio-grandense de Futebol lança o concurso cultural “Musa do Futebol Potiguar 2019”. As inscrições acontecem até 17 de fevereiro, pelo e-mail mkt@10sports.com.br, com regulamento disponível no site www.fnf.org.br.

As participantes indicadas pelos oito clubes que disputam o Estadual deste ano – ABC, América, Assu, Força e Luz, Globo FC, Palmeira, Potiguar e Santa Cruz -, devem atender aos seguintes requisitos para ingressar no concurso: ter idade a partir dos 18 anos completos; ser residente no Rio Grande do Norte; e não ter participado de nenhuma edição do concurso cultural em anos anteriores.

O concurso terá ainda a participação dos torcedores, em escolha no site www.fnf.org.br, com a candidata mais votada classificada automaticamente para final do concurso. A sétima edição do concurso cultural “Musa do Futebol Potiguar” acontecerá um dia após ao fim do Campeonato Potiguar 2019. O prêmio tem a intenção de reforçar a importância e a presença feminina no futebol, especialmente nos estádios potiguares, com a identificação de cada candidata com seu clube de coração.

A vencedora garante o título de “Musa do Futebol Potiguar 2019”, além de garantir como premiação o valor de R$ 3 mil.

 


Jocaff Souza
Assessoria de Imprensa



A Fragata “União” realizará visitação pública neste domingo (3), das 13h às 17h, no Porto de Natal. O navio partiu da Base Naval do Rio de Janeiro no dia 27 de janeiro para atuar como Navio Capitânia da Força-Tarefa Marítima (FTM), da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL), missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Líbano.

Com uma tripulação de 200 militares, incluindo um Destacamento de Fuzileiros Navais e um Destacamento Aéreo Embarcado, o navio possui 129,5 metros de comprimento e pode atingir a velocidade de 30 nós.

A FTM-UNIFIL realiza operações de interdição marítima na costa a fim de impedir a entrada não autorizada de armas pelo mar em território libanês. Outro aspecto importante da missão é contribuir para o treinamento da Marinha do Líbano, com o objetivo de capacitar a Força Naval do país para a execução independente de tarefas de segurança marítima.

Criada pela ONU em 2006, a FTM-UNIFIL já teve a contribuição de 15 países, sendo atualmente comandada pelo Contra Almirante Eduardo Machado Vazquez, da Marinha do Brasil. No Líbano, a Fragata “União” substituirá a Fragata “Liberal”, no 15º rodízio do navio da Marinha brasileira na área de operação, presença constante que tem contribuído para a garantia da paz e da segurança no território libanês. O retorno da Fragata “União” ao Rio de Janeiro está previsto para 26 outubro.

Evento: Visitação pública da Fragata “União”

Local: Porto de Natal

Data: 3 de fevereiro

Horário: 13h às 17h



Assessoria de Comunicação Social do Comando do 3º Distrito Naval

 

Fotos: Canindé Soares, Meysa Medeiros e Henrique José

 

 

 

Hoje, às 19h, acontece a grande final do 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolclóricas na programação cultural da 24ª Feira Internacional de Artesanato (FIART). O festival tem o objetivo de promover o resgate das raízes culturais nordestinas. Na categoria folclóricos foram classificados os grupos Boi Pintadinho de Pedro Velho/RN e Congos de Combate de São Gonçalo do Amarante/RN; na categoria parafolclórico foram classificados o Grupo Eita de Projeções Folclóricas de Joao Pessoa/PB e a Companhia de Dança Xaxado, de Parnamirim/RN.

 

Os dois grupos com as melhores pontuações nas duas categorias foram classificados para a final. A comissão julgadora, composta por três membros representantes da Associação Norte-rio-grandense de Folclore, Fundação José Augusto e Teatro Alberto Maranhão, avaliou itens da apresentação como: figurino, música, adereços, performance e harmonia.  Os vencedores receberão premiação em dinheiro (mil reais para a primeira colocação e 500 reais para o segundo colocado), certificados e troféus.

 

Ao todo, 13 grupos participaram do festival nessa edição que faz uma homenagem à desenhista, pintora, atriz, escritora, diretora e coreógrafa de São Gonçalo do Amarante, Séphora Bezerra.

 

O festival reúne grupos do Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará que mostram um pouco da cultura da região Nordeste do Brasil por meio de expressões tradicionais como o Boi, Caboclinho; Xaxado; Pastoril e Capoeira.

 

Prêmio Vitrine Fiart

 

Com o objetivo de incentivar o talento, a criatividade e a qualidade do trabalho dos artesãos potiguares, a Feira promove o Prêmio Vitrine Fiart. Em sua 9ª edição, a premiação é uma iniciativa para estimular o artesão norte-rio-grandense a investir cada vez mais na qualidade do seu trabalho e a população a participar ativamente do evento, já que a escolha dos vencedores é feita pelo público.

 

Estão sendo avaliadas pelo público que visita a Fiart 18 peças de artesãos potiguares de várias regiões. Os trabalhos foram selecionados pelo curador do prêmio e técnico do Proart, Domingos Sávio. Os três primeiros colocados receberão premiação em dinheiro e certificado. A entrega da premiação acontece neste sábado (2). As peças serão doadas para o acervo do Governo do Estado.

 

Programação cultural 24ª Fiart:

 

Sábado – 2 de janeiro

17h30 cortejo: Trio de Forró Santa Maria

18h – Apresentações culturaisTuareg Kasa do Oriente (Danças orientais)

19h17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolcloricas – Homenagem a Mestra Séphora Bezerra:

Finalistas Grupos Folclórico:  Boi Pintadinho – Pedro Velho/RN e Congos de Combate de São Gonçalo do Amarante/RN

 

Finalistas Grupos Parafolclóricos:  Grupo Eita de Projeções Folclóricas de Joao Pessoa/PB e Companhia de Dança Xaxado, de Parnamirim/RN.

20h30 – Apresentação do Grupo Pastoril Dona Joaquina – São Gonçalo do Amarante

Resultado e a entrega da premiação do 17º Festival de Danças Folclóricas e Parafolcloricas

Entrega da premiação do Prêmio VITRINE

21h – Show: Reinaldo Azevedo e Banda Anos 60

 

Domingo – 3 de janeiro

17h – Estúdio de Dança Soraya Lima /Parnamirim/RN

17h30 – Cortejo: A arte do Circo

18h – Apresentações culturais: Cia de Danças Balão Dourado; Grupo de Dança VIDART; Grupo Raízes do Agreste – Espírito Santo/RN; Grupo Cultural Lar Fabiano de Cristo

20h – Show: Joãozinho (Banda Kairos)

 

A Fiart, organizada pela Espacial Eventos, é realizada com o apoio do Governo do Estado, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RN – Sebrae – e Prefeitura do Natal. Outras informações e fotos estão disponíveis no site www.feirafiart.com.br

 

SERVIÇO:

 

24ª Feira Internacional de Artesanato – FIART

Quando: 25 de janeiro a 3 de fevereiro de 2019

Local: Centro de Convenções de Natal

Hora: a partir das 16h

Entrada: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e idosos)

 

 Sobre Sephora Bezerra

Sephora Maria Alves Bezerra nasceu no dia 16 de junho de 1961 no Centro de São Gonçalo do Amarante, RN. Foi a primeira de 10 filhos do casal Antônio Marcel de Melo Bezerra e Damiana Alves Bezerra.

Nascida numa família de artistas e professores, desde cedo foi envolvida nos trabalhos culturais de sua cidade. Desenhista, pintora, poeta, atriz, escritora, diretora e coreógrafa, ainda na adolescência, fundou o grupo UDC junto com os amigos e a Igreja Matriz do Município, tendo como meta evangelizar através das artes, principalmente o teatro. Começou aí com a tradicional encenação da Paixão de Cristo na Cidade. Mais tarde o grupo UDC se tornaria o TESGA (Teatro de São Gonçalo do Amarante).

Como atriz, protagonizou personagens marcantes no teatro de sua cidade natal. Lançou o livro “Retrato em Preto e Branco” junto com o amigo Locha em 1993. Também cooperou com sua mãe no Pastoril da Escola Estadual Dr. Otaviano e em outras coreografias no grupo de danças e dramas que sua mãe também havia criado, com destaque para a “Aquarela do Brasil” – um sucesso absoluto em todo Estado no final da década de 70 e início de 80.  Muito inteligente e estudiosa, falava também inglês, espanhol, italiano e alemão. Mestra em Filosofia e especializada em Mística Medieval, foi palestrante em alguns seminários e conferências dentro e fora do país, e seus artigos publicados em revistas e livros ao redor do mundo, em vários outros idiomas.

Em 2004, juntamente com seus irmãos, fundou o grupo folclórico Pastoril Dona Joaquina e o Balé Popular Dona Joaquina (para outras intervenções e estudos culturais nas danças da região). O Pastoril surgiu como um legado familiar construído durante vários anos pela avó paterna Jéssica Débora nas Lapinhas/Pastoril Religioso da Igreja Matriz.

O Pastoril Dona Joaquina tornou-se referencial, como também o mais conceituado Pastoril do Brasil na atualidade, devido a sua visão de unir o antigo e o novo – mudança que funcionou e manteve a essência original com danças mais ágeis e elaboradas, fortalecendo a visão de alcançar e atrair os jovens, despertando neles interesse pela história e cultura regional.

O Grupo foi tese para mestrados e doutorados em várias Universidades do país. Em 2011, o Pastoril Dona Joaquina, sob o comando de Shephora, foi o grupo homenageado pelo Festival Nacional de Folclore em Olímpia/SP, juntamente com o Estado do Rio Grande do Norte. Séphora tornou-se uma das mais atuantes figuras defensoras da cultura potiguar pelo Brasil.

Mãe biológica de um único filho, Fernando Henrique Bezerra da Cunha, de seu segundo casamento. Por sua dedicação e cuidados, era considerada a segunda mãe por muitas pastorinhas e integrantes do grupo. Seus incentivos para o estudo impulsionaram vários brincantes a estudarem e concluir graduação universitária. Uma visão muito maior que só uma brincadeira folclórica, ou um passatempo cultural; mas uma construção social fundamentada na história comunitária comprometida com o futuro. Ela faleceu em 27 de janeiro de 2016, em Natal, vítima de câncer.     *Com informações de Ricardo Bezerra – irmão da homenageada

 


Nice Medeiros – Assessoria de Imprensa 24ª Fiart