Marca Maxmeio

Notícias

Desafio da Fenacam é aproximar atores da cadeia produtiva

Em seu discurso de abertura, na noite deste terça-feira (16), no Centro de Convenções, Itamar Rocha, presidente da ABCC, sugeriu a união do setor para a realização de negócios no meio rural de todas as regiões do Brasil

Entre outras observações referentes ao mercado e aos negócios, Itamar Rocha, presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC), afirmou que o desafio da 17ª edição da Feira Nacional do Camarão (Fenacam 21) será “a realização de um evento que aproxime os atores das nossas cadeia produtivas, para que conversem mais e encontrem os caminhos para superar a ação perniciosa de pessoas sem compromissos com a sustentabilidade de um setor estratégico, do ponto de vista do necessário e fundamental fortalecimento de uma ordem econômica, que utiliza águas de usos insignificantes, gerando não só emprego e renda, mas acima de tudo, micros, pequenos, médios e grandes negócios no meio rural da região Nordeste e de várias outras regiões do Brasil”.

A abertura oficial da Fenacam 2021, realizada na noite desta terça-feira (16), no Centro de Convenções, contou com várias autoridades do setor produtivo, acadêmico e da política, entre elas a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, e o secretário especial de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Jorge Seif. Ambos reforçaram o apoio estadual e federal ao setor que cresceu 24,4% e 6% na produção de camarão cultivado e de peixes de cultivo, respectivamente. Depois dos discursos de abertura, autoridades e demais convidados desfrutaram de um concorrido coquetel, promovido pela Feira.

Desta quarta-feira (17) até próxima sexta-feira (19), o setor estará reunido em simpósios e palestras técnicas, além de mesas redondas, pela manhã e à tarde. E das 14h às 22h, durante os três dias, será realizada e feira, com várias empresas, nacionais e internacionais, expondo produtos e serviços. Na quinta-feira (18), está sendo aguardada a presença de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal. O dirigente vem para ouvir a cadeia produtiva e apresentar soluções para ajudar a desenvolver o setor e contribuir para que o micro e pequeno produtor possa ter acesso a financiamentos.

Itamar reforçou que a programação deste ano está bem intensa. “A Fenacam este ano será muito focada em atender as demandas mais urgentes que o nosso setor está enfrentando hoje”, disse. “Teremos três mesas redondas bem focadas no atendimento daquilo que nós sentimos que o setor está precisando um pouco mais de atenção, que é formação profissional na área de aquicultura, com palestrantes de alto nível”, complementou Itamar. “Gostaria de agradecer a todos que vieram prestigiar essa que considero a mais vitoriosa edição da Feira Nacional do Camarão – Fenacam 2021”.

A Fenacam’21 terá como diferencial este ano o espaço gourmet, um ambiente que contará com degustação de diversos frutos do mar, com destaque para camarões, tilapias, ostras, atuns e afins, além de opções de pratos especiais e bebidas para todos os gostos. “Neste espaço, o visitante poderá se servir com o que há de melhor da gastronomia local, no que diz respeito ao camarão, peixes, ostras e outros frutos do mar”, revelou Itamar.

Cheffs especializados na culinária potiguar de frutos do mar, com ênfase para o camarão marinho, tilápia, ostras e outras iguarias pesqueiras, já confirmaram participação durante o 17º Festival Gastronômico de Frutos do Mar, um dos eventos paralelos que vão acontecer durante a Feira de Aquicultura.

O presidente da ABCC disse acreditar que o evento será o divisor de águas para a retomada do setor no período pós pandemia. “Esperamos que todo o setor colabore e prestigie esse esforço muito grande que nós, da ABCC, estamos fazendo para que possamos ter uma retomada da Fenacam, com muito sucesso, como nos anos anteriores”, convocou.

Empresas expõem serviços e produtos

A expectativa é para a participação de 5 mil visitantes e centenas de expositores, que representam os principais segmentos relacionados à geração de tecnologias, produtos, insumos e serviços de apoio à exploração comercial do cultivo de camarões, peixes, moluscos e demais organismos aquáticos. A Fenacam’21, segundo Itamar Rocha, vai contribuir para a movimentação da economia formal e informal de Natal e região.

E além de gerar empregos e renda, o setor Aquícola/Carcinícola vai abrir ainda oportunidades para empreendedores de todo o Brasil, que participam de rodadas de negócios. Este ano, o evento será realizado no pavilhão reservado para a exposição comercial e ocupará uma área de 8 mil m², com capacidade para 225 estandes.

Dezenas de empresas nacionais e internacionais, que representam os principais segmentos relacionados à geração de tecnologias, produtos, insumos e serviços de apoio à exploração comercial do cultivo de camarões, peixes, moluscos e demais organismos aquáticos, já estão confirmando participação na 17ª Feira Internacional de Equipamentos Produtos e Serviços para Aquicultura.

Palestras e eventos simultâneos

Como acontece desde a primeira edição, em 2004, serão realizados cinco eventos simultâneos, dentro da programação oficial da Fenacam’21. São eles:

XVII Simpósio Internacional de Carcinicultura;

XIV Simpósio Internacional de Aquicultura;

XVII Festival Gastronômico de Frutos do Mar;

XVII Sessões Técnicas e Cientificas – Aquicultura e Carcinicultura;

XVII Feira Internacional de Serviços e Produtos para a Aquicultura.

Os eventos técnicos–científicos e empresariais, segundo Itamar Rocha, contarão com a participação de renomados palestrantes nacionais e internacionais, que vão abordar, os mais variados e atualizados temas sobre as atividades da carcinicultura e da aquicultura, brasileira e mundial: (1) Panorama da Produção Mundial de Aquicultura, Carcinicultura, com destaque para as Oportunidades que o Gigantesco Trading Internacional de Frutos do Mar, pode oferecer para o Brasil; (2) Avanços Tecnológicos na Maturação, Reprodução e Larvicultura de Camarões e Peixes; (3) Atualidades Tecnológicos da Nutrição e da Genética, para a produção de matrizes e alimentos balanceados, com vistas a exploração sustentável de camarões marinhos, peixes e moluscos cultivados; (4) As Boas Práticas de Manejo – BPM’s e as Medidas de Biossegurança, como ferramentas indispensáveis para a sustentabilidade das explorações aquícolas, tanto para o camarão marinho, como para as demais espécies aquícolas cultivadas; (5) Apresentação Diferenciada, Agregação de Valor e Aspectos Mercadológicos dos produtos aquícolas produzidos no Brasil; (6) O Papel das Mídias Digitais, na Promoção, Comercialização e Distribuição de Produtos Aquícolas no Contexto do seu Consumo no Mercado Interno e Mercado Global de Frutos do Mar.

As palestras do 17º Simpósio Internacional de Carcinicultura e 14º Simpósio Internacional de Aquicultura terão tradução simultânea do Inglês e Espanhol para Portugues.

Mais informações:
www.fenacam.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Btn Posts Anteriores